Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Santos enfrenta dificuldades para se reforçar

Dirigentes se calam e já não mostram mais tanto entusiasmo com as contratações de Robinho e Diego

Sanches Filho, especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

16 de novembro de 2012 | 10h09

SANTOS - Conselheiros não alinhados com a situação do Santos e torcedores influentes estão preocupados com a falta de informações sobre os jogadores pretendidos pelo clube para reforçar o elenco em 2013. Todos no clube já perceberam que o Santos é apenas Neymar e que precisa de reforços mpara poder se dar bem na próxima temporada. O time enfraqueceu com a saída de Ganso.

Antes entusiasmados, os dirigentes já não falam com tanto ânimo na possibilidade de repatriar Robinho e Diego, ídolos da geração vitoriosa de 2002, que estão na Europa, e também em "contratações pontuais" para resolver algumas carências do time. O receio é que se repita em 2013 os erros cometidos em 2012, em nome de quantificar e não qualificar o grupo para conquistar torneios no centenário do clube.

Nesta temporada foram contratados 13 reforços, mais que um time inteiro. Seria o bastante para que as conquistas no centenário não se limitassem a apenas um Estadual e o título da Recopa, competição sul-america secundária e de apenas dois jogos. Se o principal critério nas escolhas tivesse sido a qualidade técnica, Muricy Ramalho poderia ter um Santos mais preparado para virar o ano. A maioria dos contratados não deu a resposta esperada e agora se constitui em novo problema: como conseguir colocação para jogadores que ganham altos salários e que têm contratos longos com o clube?}

Os reforços de 2012 foram o zagueiro David Braz, os laterais Fucile, Rafael Galhardo, Bruno Peres e Juan, o volante Ewerton Páscoa, os meias Bernardo, Gerson Magrão e João Pedro e os atacantes André, Bill, Miralles e Pato Rodríguez. Mais da metade deve fazer parte da lista de dispensas de Muricy se a avaliação técnica for rigorosa e baseada na produção de cada um. A maioria não passou no teste, alguns são reservas e outros nem são lembrados para as concentrações. O que comprova os equívocos nas contratações é que Muricy quer lateral, meio de campo e atacante para a formação de um time forte e mais competitivo em 2013.

O presidente Luis Alvaro terá de trabalhar dobrado para atender às exigências do treinador. O Santos capenga desde que deixou de brigar po algo no Brasileirão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.