Santos espera não repetir bobeada

O jogo do Santos, nesta quarta-feira, às 21h45, na Vila Belmiro, será contra um Vasco que faz uma de suas piores campanhas na história do Campeonato Brasileiro. O adversário é penúltimo colocado (21.º), com apenas nove pontos ganhos em 36 disputados, e o time da Baixada está preocupado. E o motivo para isso é o arqui-rival Flamengo. É que foi contra o rubro-negro, que também vai mal na competição, que o campeão brasileiro de 2004 deixou de ganhar os três pontos mais previsíveis até aqui, perdendo por 2 a 1, no Rio."Temos tido várias lições neste campeonato e a mais importante foi aquela contra o Flamengo, quando jogamos completos, criamos oportunidades, mas não fizemos os gols e fomos derrotados", lembra Gallo, que exige uniformidade de produção do time nos 90 minutos nesta partida. "Temos que entrar com 100% de atenção, o que não aconteceu no primeiro tempo diante do São Paulo, porque será um jogo perigoso." Com três desfalques confirmados - Ávalos cumpre suspensão, Fabinho está com uma inflamação no tornozelo direito e Douglas sofreu estiramento muscular -, Gallo pediu para que o registro do contrato de Diego fosse antecipado para que ele possa pelo menos ficar no banco.Altair e Halisson serão os zagueiros, enquanto Elton deve ser o substituto de Fabinho. Como Gallo não pretende mexer muito no time, é provável que o centroavante, no lugar de Douglas, seja o garoto Geílson, que entrou bem no segundo tempo contra o São Paulo. A outra opção é Danilo.O time ficaria mais forte se Giovanni fosse adiantado para jogar entre os zagueiros adversários, mas Gallo não quer fazer mais uma mudança no meio-de-campo para não perder a criatividade da dupla Giovanni-Ricardinho. Se quisesse usar essa opção, o meia-atacante aceitaria. "Aonde o Gallo me colocar, eu jogo com disposição e procurando ajudar o time a ganhar o jogo para se aproximar da liderança." Giovanni voltou a apontar, na coletiva à tarde, o principal problema do time. "O nervosismo faz com que os jogadores errem muitos passes e com isso o adversário passa a dominar. Foi assim no começo contra o São Paulo". Para Bóvio é um perigo o Santos pensar que este jogo é fatura certa. "O Vasco não passa por bom momento, mas é perigoso porque está à procura da reabilitação e com novo técnico. É um grande do futebol brasileiro e a qualquer momento, reage", disse o volante, com a autoridade de quem jogou durante sete anos pelo clube carioca.A maior motivação entre os santistas é que apesar da crise envolvendo a diretoria e Robinho, da saída de Léo e da ameaça de desmanche, além das seguidas contusões de titulares, o Santos vem somando pontos. "Esperamos superar logo essa fase para que a equipe passe a ter regularidade, o que é fundamental para a conquista do título", concluiu Gallo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.