Santos espera partida difícil contra o ferido Botafogo

Precavido, o técnico santista, Vanderlei Luxemburgo, teme a necessidade de recuperação do time carioca

Bruno Lousada, Estadão

05 de outubro de 2007 | 22h09

Pode parecer estranho, mas o Santos acha que o jogo deste sábado, às 18h10, contra o Botafogo, será mais difícil do que o contra o Cruzeiro devido à necessidade de o rival dar a volta por cima diante de sua torcida, no Engenhão, para sair da crise que se instalou desde a eliminação da Copa Sul-Americana.  Para defender essa tese, o técnico Vanderlei Luxemburgo citou o clássico contra o Corinthians, disputado no dia 2 de setembro, como exemplo. Na ocasião, o Santos entrou em campo com pinta de vencedor e se deu mal. Perdeu por 2 a 0, no Pacaembu.  Por isso, Luxemburgo não gosta que se atribua a seu time qualquer favoritismo, mesmo que o adversário esteja numa fase pior. "Vocês (jornalistas) falaram que o Santos ganharia o Corinthians, que estava em má situação, mas eles jogaram bem e complicaram a gente." Precavido, o treinador exigiu calma do grupo, embalado com as duas vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro. Na verdade, ele não quer "ressuscitar" o Botafogo, rival direto do Santos na luta por uma vaga na Copa Libertadores. "O Botafogo precisa se recuperar para aspirar alguma coisa na tabela. E superar um clube grande, mais bem colocado no Brasileiro, é a melhor coisa para quem busca sair do sufoco. Com a vitória, tudo acaba. Então, será um jogo complicado." Perguntado se a derrota do líder São Paulo para o Flamengo, por 1 a 0, no Maracanã, no meio de semana, deu novo ânimo ao campeonato, Luxemburgo respondeu: "Esquece. O São Paulo já é campeão. A imprensa quer requentar um negócio que está morno. Não tem como o São Paulo perder o título". BotafogoJúlio César; Renato Silva, Juninho e Alex; Alessandro, Coutinho, Leandro Guerreiro, Luciano Almeida e Lúcio Flávio; Zé Roberto e DodôTécnico: Mário SérgioSantosFábio Costa; Baiano, Marcelo, Adaílton e Carlinhos; Maldonado, Rodrigo Souto, Kléber e Petkovic (Pedrinho); Marcos Aurélio e Moraes (Renatinho)Técnico: Vanderlei LuxemburgoÁrbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)Estádio: EngenhãoHorário: 18h10TV: Pay-per-view O Santos fez nesta sexta-feira de manhã um animado treino físico num centro de treinamento em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Como de hábito, Luxemburgo fez mistério quanto à formação do time, alegando que ainda vai analisar o Botafogo por meio de fita de vídeo. Certo mesmo é que ele não poderá escalar o zagueiro Domingos e o atacante Kléber Pereira. Marcelo entra na defesa. Já Renatinho e Moraes disputam posição na frente para atuar ao lado de Marcos Aurélio. Pedrinho, recuperado de amidalite, pode voltar à equipe. O Santos venceu suas duas últimas partidas (contra Vasco e Cruzeiro) pelo placar magro de 1 a 0 e não exibiu um futebol vistoso. Para o volante Rodrigo Souto, isso pouco importa. "O São Paulo começou sua seqüência assim. Foi somando pontos, ganhou confiança e disparou." Bem humorado, o meia Petkovic classificou a partida contra o clube de General Severiano como a mais difícil para o Santos nessa reta final de Brasileiro. "O Botafogo tem qualidade, bons jogadores e está ferido."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.