Werther Santana/AE - 20/01/2010
Werther Santana/AE - 20/01/2010

Santos estreia na Vila e pede apoio total do torcedor

Equipe santista procura nova vitória para assumir a ponta; rival será a Ponte Preta, nesta quarta, às 19h30

Sanches Filho, Agencia Estado

20 de janeiro de 2010 | 08h42

O Santos faz o primeiro jogo do ano, e da nova diretoria, na Vila Belmiro, nesta quarta-feira, às 19h30, contra a Ponte Preta, pela segunda rodada do Campeonato Paulista, com transmissão ao vivo da Rádio Eldorado/ESPN - AM 700/FM 107,3, e cobertura do estadao.com.br.

Veja também:

especial QUIZ - Você sabe tudo sobre o Paulistão?

lista RESULTADOS / tabelaCLASSIFICAÇÃO

linkSão Paulo troca Arouca por Rodrigo Souto com o Santos

A expectativa é de comparecimento de um bom público para rever o ídolo Giovanni (deve entrar no segundo tempo), Paulo Henrique Lima e Neymar - destaques na goleada da estreia diante do Rio Branco. Os jogadores e o técnico Dorival Júnior pedem que o torcedor da Baixada Santista abandone o comportamento de protesto do segundo semestre do ano passado e apoie a equipe.

Como a maioria dos companheiros, Neymar está empolgado com a oportunidade de jogar ao lado de Giovanni, um dos maiores ídolos da história santista, mesmo sem títulos conquistados. "Queria que o Giovanni fizesse gol. Eu olhava a toda hora para ver onde ele estava para passar a bola. É uma alegria muito grande atuar ao lado dele", afirmou a promessa santista.

Neymar entendeu o recado de Dorival Júnior, cobrando mais seriedade de alguns jogadores. "O que ele disse é certo. O time pode jogar o futebol moleque, ousado, mas com responsabilidade".

Dorival Júnior não poderia imaginar um começo de trabalho melhor no novo clube. Ele herdou um grupo renegado por Vanderlei Luxemburgo em inúmeras oportunidades e com jogadores desmotivados. Sem contar as limitações financeiras para contratar reforços e a necessidade de fazer dispensas. Mas, com 14 dias de trabalho e procurando fazer o mais simples, deu um passo importante para ter sucesso.

"Foi apenas um bom jogo, nada mais do que isso. Vencemos como poderia ter sido uma derrota. E se tivéssemos perdido eu estaria aqui com a mesma tranquilidade", minimizou o treinador. Após o treino técnico desta terça, ele confirmou o time que começou a partida de domingo para enfrentar a Ponte Preta.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.