Santos faz 11 a 0 e avança na Libertadores feminina

As meninas do Santos deram mais um show neste sábado pela primeira edição da Copa Libertadores feminina. Depois de aplicarem 12 a 0 no Enforma, da Bolívia, na última terça-feira, decretando a maior goleada da história da Vila Belmiro, a equipe santista voltou a fazer bonito em casa, vencendo o Caracas, da Venezuela, por 11 a 0. A vitória garantiu o Santos nas semifinais da competição.

AE, Agencia Estado

11 de outubro de 2009 | 00h19

O resultado deixou as santistas na liderança do Grupo 1, com nove pontos em três jogos - na estreia, venceram o White Star, do Peru, por 3 a 1. Para encerrar sua participação na primeira fase, o Santos ainda encara na terça-feira o Everton, do Chile, que também já está garantido nas semifinais. Na próxima fase, o time santista enfrentará o segundo colocado do Grupo 2.

Diante de um público pagante de pouco mais de oito mil pessoas, o Santos conseguiu repetir neste sábado o primeiro tempo que fez contra o Enforma, marcando seis gols. Comandado novamente por Marta na armação das jogadas e Cristiane como finalizadora, na área, o time santista se impôs desde o início. Cristiane acabou com quatro gols marcados, enquanto Marta fez dois.

O placar na Vila foi aberto logo aos 11 minutos. Marta cruzou e Cristiane anotou de cabeça. Dois minutos depois, em novo cruzamento da melhor jogadora do mundo segunda a Fifa, Cristiane foi generosa e deixou a bola passar para Érika, que não desperdiçou. Aos 16, foi a vez de Marta marcar o seu após erro da defesa do Caracas. Na sequência, Cristiane ainda fez mais dois.

Aos 18, ela aproveitou assistência de Marta para marcar. E no minuto seguinte não perdoou a nova falha da defesa venezuelana em afastar o perigo. Para terminar o primeiro tempo com seis gols de vantagem, Maurine ainda apareceu bem na área e fez de cabeça, após escanteio da esquerda. Assim, o Santos seguia em busca da maior goleada na Vila, e ela quase foi igualada no segundo tempo.

Com extrema facilidade para tocar a bola e sem permitir sequer uma chance de gol do Caracas, o Santos só não quebrou o recorde na Vila porque não quis, já que as venezuelanas, além da falta de técnica, começaram a apresentar muito cansaço. Na etapa final, Fran marcou logo aos sete minutos, em tentativa de cruzamento que acabou indo para o gol. Aos 19, Cristiane fez o seu quarto no jogo, de cabeça.

Já aos 26, Fran aproveitou a assistência de Marta para marcar o seu segundo na partida. Cinco minutos depois, o Caracas ainda teve uma jogadora expulsa e ficou em desvantagem numérica. Assim, Cristiane teve liberdade para acertar um belo voleio e fazer 10 a 0 na Vila. Aos 42, Marta ficou incumbida de fechar o placar após ameaçar o chute, deixar a goleira no chão e rolar para o gol.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa LibertadoresSantosCaracas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.