Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Santos faz empréstimo de R$ 8 milhões e quita dívida com jogadores

Pagamento era condição para Robinho discutir renovação

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

22 de maio de 2015 | 14h58

O Santos obteve o empréstimo de R$ 8 milhões do Banco BMG nesta quinta-feira e quitou a dívida dos direitos de imagem com o elenco. Os direitos de imagem, que correspondem a boa parte do salário dos atletas, estavam atrasados desde o ano passado. 

Praticamente todo o empréstimo foi destinado quitar os débitos com o grupo. Do total, mais de R$ 3 milhões foram direcionados a Robinho e quitaram o equivalente a cinco meses de direitos de imagem atrasados. O pagamento da dívida era o primeiro passo - e o mais importante - para Robinho discutir a renovação de contrato com o Santos - o vínculo termina dia 30 de junho. Em entrevista coletiva na quinta-feira, o camisa 7 reclamou dos atrasos disse que não pensaria em renovação enquanto a dívida não fosse paga.

"Não adianta a gente pensar no futuro se atualmente não está nada certo, não só comigo, como com os outros jogadores. Depois vamos pensar em projetos futuros, vou dar preferência ao clube que me criou, mas tenho sim que acertar as pendências com o grupo todo e depois pensar em renovação", afirmou Robinho. 


Como garantia para o empréstimo, o Santos ofereceu as cotas de televisão de 2016 como garantia. Recentemente, o clube já havia utilizado a premiação do título do Campeonato Paulista para pagar R$ 1,4 milhão, referentes a dois meses de imagem atrasada. O restante dos atletas tinha quatro meses de direitos de imagem para receber.e também foram pagos. 

No começo da temporada, o clube perdeu três atletas na Justiça por conta de falta de pagamento: Aranha e Arouca para o Palmeiras e Mena para o Cruzeiro. Leandro Damião também foi aos tribunais, mas o caso ainda está sendo julgado.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolSantos FCRobinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.