Santos fica com vaga na Libertadores se repetir primeiro turno

Combinação de resultados dos últimos sete jogos é o suficiente para equipe de Luxemburgo garantir sua vaga

Sanches Filho, Especial para o JT

16 de outubro de 2007 | 19h39

Se o Santos repetir, nos sete jogos restantes do Campeonato Brasileiro, os resultados do primeiro turno, contra os mesmos adversários, estará classificado para a Copa Libertadores da América.   Pelos cálculos do técnico Vanderlei Luxemburgo, a vaga está garantida com 64 pontos. O que muda é que no turno, dos sete jogos, quatro foram na Vila Belmiro e três fora e agora a situação se inverte: serão três em casa e quatro fora.   Os resultados do primeiro turno foram: três vitórias e uma derrota na Vila Belmiro - Figueirense (3 a 1), Flamengo (3 a 0), Paraná (2 a 0) e Náutico (1 a 2) - e uma vitória e duas derrotas fora - Atlético-MG (2 a 1), Goiás (0 a 1) e Fluminense (0 a 3).   Com as condições favoráveis e todos os importantes titulares à disposição, Luxemburgo poderá usar as sete rodadas finais do Campeonato Brasileiro para a avaliação final de alguns jogadores visando a participação do time na Copa Libertadores da América de 2008. Mesmo sem saber se vai permanecer no clube, que passará por eleições presidenciais na primeira quinzena de dezembro, o técnico diz que é sua obrigação cuidar do planejamento para a próxima temporada.   Se Marcelo Teixeira sair candidato em cima hora, como ocorreu nas duas últimas eleições, e se reeleger novamente, é quase certo que Luxemburgo seja convencido a continuar no clube para tentar conquistar a sua primeira Copa Libertadores, que seria a terceira do Santos.   O Santos chega à 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro sem titulares em algumas posições. Baiano, suspenso pelo STJD por três jogos, no julgamento desta segunda-feira - terá que cumprir dois -, perdeu a confiança do técnico ao provocar a expulsão de campo no jogo decisivo contra o Vasco da Gama, na Vila Belmiro, e agora o titular é Alessandro.   Contra o Figueirense, domingo à noite, em Florianópolis, uma das dúvidas é se Kléber será escalado na lateral-esquerda ou no meio-de-campo, como contra o Cruzeiro e Botafogo. Outra possibilidade é Luxemburgo repetir a experiência de sábado passado, quando usou Petkovic e Vítor Júnior no primeiro tempo e Pedrinho e Rodrigo Tabata no segundo.   Outra dúvida é quanto ao companheiro do artilheiro Kléber Pereira, há 45 dias - ou seis jogos - sem fazer gols. Por merecimento, deve jogar Renatinho, que fez o gol da vitória contra o Botafogo e o do empate com o Palmeiras, mas Luxemburgo pode optar por Moraes, que pressiona mais a defesa adversária, no primeiro tempo. Se Kléber for consultado, dirá que prefere jogar com Marcos Aurélio, que está na 'geladeira' desde a derrota contra o Corinthians.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirão Série ASantos FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.