Léo Santos/Futura Press
Léo Santos/Futura Press

Santos fica no 3 a 3 em Rio Claro e vê Palmeiras liderar

Dupla de zaga formada por Jubal e David Braz tem atuação ruim

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

16 de março de 2014 | 20h41

SÃO PAULO - O empate por 3 a 3 entre Santos e Rio Claro foi ótimo para quem gosta de futebol e não é torcedor de nenhum dos dois times. O jogo no interior do Estado foi um festival de falhas das defesas, que levou o time da Vila Belmiro a tropeçar e perder o posto de melhor campanha da primeira fase o Campeonato Paulista para o Palmeiras.

A partida reuniu dois adversários com vocações ofensivas "camicases". O Santos tem o ataque mais positivo do torneio e joga apenas com um volante de marcação, Arouca. Já o Rio Claro é dono de feitos inusitados. Tem o segundo melhor ataque e a quarta pior defesa do Estadual. Por isso se explicam dois placares incomuns da equipe na campanha: perdeu por 6 a 3 para o São Paulo e empate em 5 a 5 com o São Bernardo.

Por isso a partida deste domingoteve duas viradas. A bola ficava mais perto das áreas do que circulando pelo meio-campo. Do empate, ficou uma lição para as equipes. Nem sempre atacar em velocidade é sinônimo de vitória. Os times corriam sem pensar.

A falta de um jogador cerebral para os times os impediu de notar espaços vazios nas fracas defesas, cadenciar os lances e caprichar em passes para quem estava mais bem colocado. Ações como reter a bola, esfriar o jogo e segurar o resultado teriam deixado o espetáculo menos atrativo, mas certamente fariam a diferença capaz de apontar um vencedor.

Diante do Santos, o estilo ousado do Rio Claro levou perigo logo no começo e o goleiro Vladimir, substituto do lesionado Aranha, fez boas defesas. Sem aproveitar as chances, o time foi punido pela falha da defesa. Aos 21 minutos, Damião recebeu na entrada da área e serviu lindo passe de calcanhar par Geuvânio encher o pé.

A equipe da casa diminuiu o ritmo e quando já estava desanimada, aproveitou a falha de Vladimir em um escanteio para empatar com o zagueiro Renan, no fim da primeira etapa.

No segundo tempo o jogo ficou muito acelerado. Nos cinco minutos iniciais o Rio Claro perdeu três ótimas chances. Nos cinco minutos posteriores, o Santos fez o gol com Gabriel após lindo passe de Geuvânio e ainda e acertou a trave com Leandro Damião.

Depois disso, o técnico Oswaldo de Oliveira resolveu reforçar a defesa. Tirou o atacante Gabriel e colocou o volante Alison para tentar segurar.  A substituição mal teve tempo de surtir efeito e em dois minutos o Rio Claro virou. Renan, de novo, cabeceou livre e depois Léo Costa entrou sozinho na área e finalizou.

Para sorte do Santos, o novo empate saiu poucos minutos depois. Aos 29, Cícero, que andava sumido no jogo, cabeceou para igualar tudo e dar emoção aos minutos finais. Até o apito final, as equipes tiveram uma infinidade de chances e foi a vez dos goleiros se destacarem.

Já classificado para a segunda fase, o Santos deve começar a se preocupar com a dupla defesa. Ex-reservas e promovidos a titulares, David Braz e Jubal tiveram desempenhos desastrosos e preocupantes.

FICHA TÉCNICA:

RIO CLARO 3 X 3 SANTOS

RIO CLARO - Cléber Alves; Carlinhos, Marllon, Renan e Henrique; Nando Carandina, Patrik, Léo Costa e Rafael Costa; Robson (Wendell, depois Alex Afonso) e André Luiz. Técnico - Fahel Júnior.

SANTOS - Vladimir; Cicinho, David Braz, Jubal e Emerson; Arouca, Cícero e Geuvânio; Rildo (Diego Cardoso), Gabriel (Alison) e Leandro Damião (Stefano Yuri). Técnico - Oswaldo de Oliveira.

GOLS - Geuvânio, aos 21, e Renan, aos 42 minutos do primeiro tempo; Gabriel, aos 6, Renan, aos 24, Leo Costa, aos 26 e Cícero, aos 29 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Thiago Duarte Peixoto.

CARTÕES AMARELOS - Robson, Nando Carandina, Stéfano Yuri, Cicinho e David Braz.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Augusto Schmidt, em Rio Claro (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.