Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Santos garante estar em ótima forma

A intertemporada que o Santos realiza em Extrema (MG) nada tem a ver com o condicionamento físico da equipe. Nesta quarta-feira, o preparador físico Eduardo Fontes garantiu que o Santos não deve em nada para nenhum de seus adversários tanto no Campeonato Paulista como na Libertadores da América. "Os números mostram outra coisa. Dos 32 gols marcados no ano, 21 foram feitos no segundo tempo dos jogos. Prova de que o time está em forma", rebate, sem esconder a chateação.O condicionamento dos jogadores foi contestado após a derrota no clássico para o Palmeiras. Para alguns, o Santos se mostrou cansado na etapa final. Reflexos que começam a aparecer devido a interminável maratona de jogos que só tende a piorar daqui para frente. "Eu vi as imagens do jogo com o Palmeiras e não acho que caímos de produção, não. Tanto que criamos muito mais chances que o Palmeiras", complementa o preparador. "O primeiro ciclo de testes foi realizado antes do Carnaval. Agora, estamos no segundo, com mais exercícios anaeróbios e de velocidade." Para alguns jogadores, porém, a semana em Extrema serve sim para ajustar os ponteiros. O meia Tcheco é um exemplo. Ele ainda está longe daquele jogador que despontou no Coritiba no Campeonato Brasileiro de 2003. E por isso, ainda não realizou nenhuma grande partida com a camisa do Santos. "Não tivemos o tempo adequado na pré-temporada. Por isso temos que aproveitar esses dias antes de recomeçar toda a maratona na semana que vêm", diz. "Aqui, a comissão tem mais controle sobre os jogadores." Mas, ele acredita que a derrota para o Palmeiras não passou de um tropeço. "Tivemos um desgaste excessivo na semana passada. Encaramos um jogo de Libertadores complicado, em que saímos perdendo logo no primeiro minuto (contra o Danúbio) e 48 horas depois já estávamos vivendo a expectativa de um clássico contra o Palmeiras. O time estava precisando de descanso", garante.O meia ainda se recupera de uma contusão no pé esquerdo. Nesta quarta-feira, fez exercícios separados do restante do grupo. Somente nesta quinta deverá treinar com bola e provavelmente estará liberado até domingo, dia do jogo contra o União Barbarense, na Vila Belmiro. "Temos de mentalizar que todos os jogos são decisões daqui para frente. Tanto no Paulista como na Libertadores", avisa.Tcheco aproveitou para inocentar a defesa do Santos, tão criticada por sofrer dez gols nos últimos três jogos. "O Santos é muito ofensivo e, as vezes, a defesa acaba ficando vulnerável. São esses erros que o Oswaldo está querendo acertar aqui em Extrema. Pode ter certeza que se o Santos não sofrer gols, vai vencer todos os jogos porque nunca passa em branco", promete.Outro que ainda não está totalmente recuperado de contusão é Fábio Baiano. A contusão no tornozelo esquerdo sofrida durante o jogo contra a Portuguesa Santista ainda incomoda. "É uma dorzinha insistente. Toda hora tenho que estar tratando e fazendo uma proteção especial para não piorar. Sorte que não está limitando o movimento", ressalta.Ele é outro jogador que defende o trabalho da comissão técnica, principalmente do técnico Oswaldo de Oliveira. "Estamos longe de Santos mas acompanhamos tudo o que acontece por lá. Acho ainda muito cedo para contestarem o trabalho do Oswaldo. Só tivemos uma derrota no Campeonato Paulista. Ele está fazendo um grande trabalho aqui e ainda temos chances de sermos campeões, apesar de não depender apenas de nós. Precisamos melhorar para acabar com esses burburinhos", complementa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.