Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Santos garante: situação de Jerri é regular

Jerri é jogador do Santos desde maio de 2001, época em que foi registrado na Confederação Brasileira de Futebol. Por isso, o clube está tranqüilo quanto a regularidade de sua situação no Campeonato Brasileiro. "Ele jogou com seu vínculo com o clube e com o registro na CBF, pois não ficou um minuto sem contrato", revelou o diretor do departamento jurídico do Santos, Mário Mello.O advogado não acredita na possibilidade de que o time possa vir a perder pontos nas partidas em que Jerri atuou. "Isso não existe porque tudo foi feito de acordo com a orientação do Departamento de Registros da CBF, nos contatos mantidos com o diretor do órgão, Luiz Gustavo Vieira", explicou Mário Mello. Jerri pertence ao Santos desde 21 de maio de 2001 e seu contrato venceria em outubro deste ano. Ocorre que, em julho, houve uma alteração contratual no prazo do compromisso e nos salários do jogador."Havia um contrato em vigência e um registro válido na CBF, não havendo qualquer irregularidade em sua atuação". Dessa forma, o novo contrato substituiu o anterior, "dando seqüência na inscrição já existente na entidade".O Santos distribuiu nota para esclarecer a questão e informou que "foi consultado o Departamento de Registro da CBF, através de seu diretor responsável, Luiz Gustavo Vieira, que informou que o atleta poderia atuar normalmente no Brasileirão, pois já tinha um contrato registrado na entidade desde o início da competição".Sem citar o jornal que publicou a informação, a nota conclui: "vale ressaltar que estamos sempre à disposição da imprensa para esclarecer esse tipo de dúvida, evitando que a desinformação do jornalista gere prejuízos à credibilidade dele próprio, ao veículo de informação que ele representa e à imagem do veículo".Sobre as notícias da escalação de Val Baiano de forma irregular, a assessoria de imprensa do Santos informou que ele só foi escalado depois do registro na CBF, "não havendo porque se falar em perda de pontos".

Agencia Estado,

14 de agosto de 2003 | 15h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.