Santos: Henao acha que provou ser útil

O goleiro Henao foi o grande vencedor no empate (0 a 0) do Santos contra o São Paulo neste domingo, em Mogi Mirim. O colombiano acreditava que, finalmente neste domingo, os brasileiros viram o futebol que pode jogar. Nada a ver com o inseguro goleiro que falhou na estréia pela Libertadores na derrota por 4 a 3 contra o Bolívar. Henao tomou quatro gols e foi desmoralizado.Ele teve de enfrentar o efeito Tapia, chileno que foi grande decepção na Vila Belmiro, em 2004. Henao foi escolhido como o sexto melhor goleiro do mundo no ano passado. Mas enfrentava a desconfiança dos torcedores santistas. Até este domingo.?Consegui jogar o que sei porque a Comissão Técnica e o time confiaram em mim. Eu quero dizer que se me fixarem como titular posso jogar muito mais. Mas tenho de ser efetivado como titular. A indefinição sobre quem é o titular, eu o Mauro, só atrapalha.?Além das várias defesas que o goleiro fez durante a partida, um lance em especial chamou a atenção. Foi quando Rogério Ceni cobrou falta aos 41 minutos do segundo tempo. A bola raspou a trave. O colombiano bateu várias vezes no peito e balaçou o dedo direito para o goleiro adversário. Gritava: ?Aqui, não. Aqui, não.?Henao explicava a atitude:?O futebol é espetáculo. Os torcedores são rivais, querem alegria, desafio ao adversário. Essa é a minha maneira de jogar. Não quero provocar ninguém, mas sim mostrar a minha personalidade.?Os comentários nos vestiários no Santos eram que, depois da passagem do indeciso Oswaldinho de Oliveira, o time terá finalmente um titular no gol santista. Gallo mandou a efetivação de Henao.O treinador recebeu com a raiva a notícia que havia perdido Fábio Baiano para a partida de quarta-feira na Vila Belmiro contra a LDU. ?Não acredito! Não poderia ficar sem um jogador como ele. Essa distensão na coxa direita vai me atrapalhar o meu planejamento.?Em compensação, o treinador irá finalmente escalar todos os titulares santistas. Léo, Paulo César, Ricardinho e Fabinho que nem viajaram para Mogi Mirim voltarão à equipe contra a LDU. Deivid também começará a partida.?Nós jogamos de maneira digna contra o São Paulo. Agora é pensar em ganhar de qualquer maneira da LDU. Mas tenho certeza de que o apoio da torcida será maior do que ocorria ultimamente. Os torcedores entenderam que o Santos é outro de algum tempo atrás?, assegurava, orgulhoso, Gallo.Deprimentente foi o comportamento do presidente Marcelo Teixeira durante o clássico. Xingou, discutiu com torcedores do São Paulo e saiu dançando provocativo ao final da partida. Quando considerava que o Santos estava sendo prejudicado, se virava para o presidente da FPF, Marco Polo del Nero, cobrando. ?Tá vendo, Marco? Tá vendo? Só roubam o Santos. Só roubam?, gritava, sendo vaiado pelos são-paulinos que o cercavam. Triste cena.

Agencia Estado,

03 de abril de 2005 | 19h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.