Santos já vai amanhã para Rio Preto

O técnico Vanderlei Luxemburgo exige concentração máxima do elenco do Santos para o jogo que definirá o título do Campeonato Brasileiro, contra o Vasco, domingo, no estádio Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto. E decidiu ouvir os jogadores na hora de definir a programação de treinos para a semana. Dessa maneira, o grupo decidiu seguir para a cidade do interior paulista já nesta quarta-feira."Já que vínhamos fazendo dessa forma há algumas rodadas, antecipando a concentração, não havia razão para mudarmos agora", explicou o zagueiro Ávalos.Para evitar a euforia dos torcedores em Santos e a expectativa da imprensa pela possível conquista do título, o grupo treina nesta quarta-feira, à manhã e à tarde, no CT Rei Pelé, e viaja em seguida, em vôo fretado, para Rio Preto.Luxemburgo também avisou que, nesta semana decisiva, não permitirá que os jogadores aceitem convites para entrevistas especiais e programações diferentes dos treinamentos. "Não vamos mudar nosso esquema de trabalho. O importante, nesse momento, é evitarmos a empolgação, porque não conquistamos nada ainda", afirmou o treinador. "Da mesma forma que o Atlético-PR estava com as mãos no título, há uma semana, não podemos comemorar nada de forma antecipada." Houve expectativa pela divulgação da programação do elenco, pois existia a possibilidade de o grupo também treinar em Atibaia, como já fez algumas vezes ao longo do campeonato. Mas os atletas preferiram ir direto para Rio Preto. "Na verdade, não faz muita diferença, já que estamos na última semana de trabalho do ano", disse o volante Fabinho. "Agora, qualquer sacrifício é válido para sermos campeões." Em Rio Preto, o elenco ficará concentrado no Hotel Michalêngelo e os treinamentos ocorrerão no próprio local da partida, o estádio Teixeirão.Em casa - O Santos tem bom retrospecto quando atuou no interior paulista, onde conquistou algumas vitórias importantes, como os 2 a 1 sobre o Goiás, em Presidente Prudente, e as goleadas por 5 a 0 sobre o Fluminense e por 5 a 1 diante do Grêmio, na mesma Rio Preto. Mesmo assim, Luxemburgo não acredita em "superstição". "A Vila Belmiro está interditada há muito tempo, faz três meses que temos de jogar fora de casa", lembrou o técnico. "Já chegou o momento de estarmos preparados para atuar em qualquer estádio." Sem chance - Luxemburgo mais uma vez descartou a escalação de Robinho diante do Vasco, mesmo que o seqüestro da mãe do atacante - que voltou a treinar com os outros jogadores nesta terça-feira, no CT Rei Pelé - seja solucionado até domingo. Aliás, o treinador evita, ao máximo, tocar nesse assunto."Foi um dos maiores problemas que enfrentamos no campeonato", admitiu Luxemburgo. "Mas não adianta falar disso, porque é um problema muito grave e precisamos deixar o Robinho sossegado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.