José Patrício/AE
José Patrício/AE

Santos 'joga para o gasto' e vence o São Paulo no Campeonato Paulista

Elano desequilibra e faz um na vitória no clássico por 2 a 0; time segue líder

TERCIO DAVID - estadão.com.br

30 de janeiro de 2011 | 18h49

SÃO PAULO - Mesmo apenas "jogando para o gasto", o Santos venceu o clássico contra o São Paulo, por 2 a 0, neste domingo, na Arena Barueri, e recuperou a liderança do Campeonato Paulista. Elano foi o autor de um, teve participação no segundo gol santista e foi destaque do jogo.

Com o resultado, o Santos chegou aos 13 pontos - empatado com o vice-líder Palmeiras, mas com melhor saldo de gols (10 a 8) - e segue invicto na competição, mesmo ainda esperando pelos retornos de Neymar (na seleção sub-20) e Ganso (em fase final de recuperação de cirurgia).

Aguardando a estreia do meia-atacante Rivaldo, o São Paulo, que perdeu a primeira no Paulistão, segue com 9 pontos, ainda no grupo dos oito que vão à segunda fase.

Na próxima rodada, o Santos visita a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, em Campinas, na quarta-feira, às 19h30. No dia seguinte, mas no mesmo horário, o São Paulo recebe o Linense, no Morumbi.

Gol no começo. Disposto a retomar a liderança perdida na véspera, o Santos começou dominando, principalmente por que Elano desequilibrou, se movimentando por várias partes do ataque e finalizando com perigo - de longe e de perto.

Desta forma, o gol de abertura do placar demorou apenas 11 minutos para sair. Robson recebeu na área pela direita, fez o corte em Miranda e cruzou na medida para Elano cabecear cara a cara com Rogério Ceni.

O São Paulo só acordou para o jogo após tomar o gol. Apesar de maior posse de bola a partir de então, o time só conseguiu ameaçar a meta santista duas vezes na primeira etapa - exigindo alguma intervenção do goleiro Rafael.

Vencendo, o Santos se acomodou um pouco no primeiro tempo, deixando o São Paulo trabalhar as jogadas no meio-de-campo. Só apertava a marcação conforme o adversário chegava perto de sua área.

No final do primeiro tempo, graças uma cobrança de falta de longe, o São Paulo chegou a marcar, com Dagoberto. Mas o árbitro anulou acertadamente, afinal, após a cobrança, Miranda, impedido, atrapalhou o goleiro Rafael, que se preparava para fazer a defesa fácil.

O segundo tempo caminhou da mesma forma que o primeiro, com o São Paulo tocando mais e tendo mais posse de bola e o Santos marcando em seu campo, mas ameaçando pouco no contra-ataque.

Na base da persistência, e graças uma distração da zaga santista, o São Paulo ainda ameaçou aos 25, quando Juan cruzou da esquerda e Jean, sozinho na pequena área, acertou a trave de Rafael.

Mesmo não empolgando, o Santos teve Elano. Aos 28, ele recebeu com liberdade na intermediaria de ataque, ajeitou e bateu firme. Rogério Ceni espalmou para o meio da área e Maikon Leite, sozinho, só completou para  fazer o segundo e definir o placar final.

SANTOS - 2 - Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval, Léo, Adriano (Bruno Rodrigo), Rodrigo Possebon (Anderson Carvalho), Elano, Robson, Maikon Leite e Keirrison. Técnico: Adilson Batista

SÃO PAULO - 0 - Rogério Ceni, Jean, Xandão, Miranda, Juan (Luiz Eduardo),  Rodrigo Souto, Carlinhos Paraíba, Zé Vitor (Marlos), Fernandinho, Dagoberto (Marcelinho Paraíba) e Fernandão. Técnico: Paulo César Carpegiani

Gols - Elano, aos 11 minutos do primeiro tempo. Maikon Leite, aos 28 minutos do segundo tempo; Cartões amarelos - Carlinhos Paraíba, Marlos, Pará, Elano; Renda e público - não disponíveis; Árbitro - Salvio Spinola Fagundes Filho; Local - Arena Barueri, em Barueri (SP).

Veja também:

linkCarpegiani confirma estreia de Rivaldo na quinta

linkDecisivo, Elano diz que Santos 'está se encaixando'

PAULISTÃO - tabelaClassificação | listaResultados

especialCALENDÁRIO - O caminho de cada time

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.