Santos: Jogadores não falam até domingo

Por cautela, os jogadores do Santos estão impedidos de conceder entrevista até domingo. O clube pretende com diminuir os problemas envolvendo o tumultuado final do clássico de quinta-feira contra o Corinthians e encontrar a paz necessária para a partida de domingo na Vila Belmiro contra o Goiás. Praticamente sem chances de conquistar o título de campeão do Brasileirão, o grupo luta pela vaga na Copa Libertadores. "O clássico contra o Corinthians já passou e agora temos essa partida importante porque vale seis pontos e uma vitória será um grande passo para nos aproximarmos dos quatro primeiros colocados", diz o técnico Nelsinho Baptista.Nesta sexta, os jogadores participaram de um rápido treinamento, até porque às 17 horas já havia escurecido e ninguém enxergava nada. Nelsinho Baptista estava preocupado ainda com os efeitos do tumulto do clássico e procurava reverter a favor de seu time. "Dentro do futebol, é melhor jogar em seguida do que treinar uma semana toda. Os jogadores vão entrar com aquela motivação, pensando ainda no que aconteceu contra o Santos e terão uma recuperação mais rápida".O maior problema será o grande número de jogadores suspensos. Fabinho, Zé Elias, Luizão, Bóvio e Flávio estão fora do jogo contra o Goiás e Nelsinho Baptista desta vez escondeu a escalação do time: "Se eu anunciar agora, o Geninho vai estar sabendo em dez minutos", comentou bem humorado. Contundido, o zagueiro Ávalos é dúvida e passará por avaliação neste sábado para saber se tem condições de jogar.

Agencia Estado,

14 de outubro de 2005 | 18h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.