Santos lamenta desatenção no final da partida

O Santos vencia o Guarani por 2 a 1 até os 43 minutos do segundo tempo, mas levou a virada e acabou perdendo por 3 a 2, na noite desta quarta-feira, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas. Apesar de ter garantido a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, o time santista lamentou a desatenção no final do jogo.

AE, Agência Estado

21 de abril de 2010 | 22h29

"Quando temos uma oportunidade dessas, a gente quer vencer, mas, em duas chances no fim, a nossa defesa bobeou e eles viraram", lamentou o meia Madson, um dos reservas do Santos que puderam jogar nesta quarta-feira, quando o técnico Dorival Júnior decidiu poupar os titulares. "Mas a gente segue na Copa do Brasil."

A derrota para o Guarani também acabou com uma sequência de nove vitórias seguidas do Santos - o último resultado negativo tinha sido no dia 14 de março, quando perdeu para o Palmeiras. De qualquer maneira, Madson disse que os reservas fizeram um bom trabalho. "A equipe foi bem, trabalhamos bem a bola como o Dorival Júnior pediu", afirmou.

"Não gosto de perder nem em treino. Pelo menos estamos classificados", reclamou o goleiro Felipe, um dos dois únicos titulares que enfrentaram o Guarani nesta quarta-feira - o outro foi o atacante André. "O Guarani é um bom time e nós vacilamos no fim", admitiu o veterano meia Giovanni.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do BrasilSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.