Santos lamenta morte de torcedor agredido em confronto com são-paulinos

Em nota oficial, clube defende 'cultura de paz' e presta condolências à família de Márcio Barreto

AE, Agência Estado

24 de fevereiro de 2014 | 19h45

SANTOS - O Santos emitiu nota oficial nesta segunda-feira para lamentar a morte do torcedor Márcio Barreto de Toledo, de anos 34, integrante da Torcida Jovem, ferido por torcedores do São Paulo após o clássico entre os dois times, domingo, na capital paulista. Ele aguardava na parada de ônibus da estação Penha, próximo à sede da organizada, quando foi surpreendido por homens em dois carros por volta das 20h.

"O Santos lamenta os atos de violência que, infelizmente, fizeram mais duas vítimas, uma inclusive fatal, no último domingo, após jogo no Morumbi. O clube, que sempre defendeu a cultura de paz, e acredita que esta é uma condição essencial para o desenvolvimento do futebol mundial, apresenta condolências aos familiares dos torcedores envolvidos", escreveu o clube, que também divulgou imagem.

Segundo o boletim de ocorrência, a vítima foi agredida com barras de ferro por um grupo de torcedores uniformizados do São Paulo. Os agressores estavam em dois veículos: um Vectra preto e um Corsa branco. Outros torcedores santistas que estavam no local teriam fugido com medo de também serem agredidos.

O caso foi registrado como homicídio qualificado tentado, quando há intenção de matar. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), o crime é tido pela Polícia como atentado.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.