Santos leva gol no último lance e cede empate ao Mirassol

Equipe da Vila joga mal, fica no 1 a 1 em casa e cai para a quarta posição no Campeonato Paulista 2009

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

29 de janeiro de 2009 | 23h24

SÃO PAULO - Em um jogo fraco tecnicamente, o Santos perdeu os 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista na noite desta quinta-feira. Na Vila Belmiro, a equipe ficou no 1 a 1 com o Mirassol e caiu para a terceira colocação após a terceira rodada do torneio.Veja também:Fábio Costa assume culpa pelo empate e reclama da bolaSantos lamenta chances perdidas e empate no fim Paulistão 2009 - Tabela e classificaçãoConfira as novidades do mercado do futebol Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Apesar da frustração de ter levado um gol no último minuto, o alvinegro praiano segue na zona de classificação para a semifinal da competição. Com sete pontos, o time tem a mesma pontuação de São Paulo (2.°) e Corinthians (3.°), mas perde para tricolor nos critérios de desempate e está rigorosamente igual ao clube do Parque São Jorge. O líder e agora único com 100% de aproveitamento é o Palmeiras, com nove pontos.No confronto desta quinta, o Santos precisou de uma bela contribuição do goleiro adversário para inaugurar o marcador. Aos 38 minutos do primeiro tempo, quando a equipe da casa jogava mal e encontrava dificuldade para se aproximar da área, Roni arriscou de longe e Fabiano, após desvio na zaga, não conseguiu segurar a bola e viu as redes balançarem.O atacante, recém-contratado pelo clube da Vila, se mostrou emocionado por fazer o primeiro gol pela equipe paulista. "Graças a Deus saiu o gol. Fico feliz por poder ajudar o time", afirmou o atleta no intervalo da partida. Apesar do gol que caiu do céu no fim da etapa inicial, o Santos não voltou melhor para o segundo tempo e o jogo se arrastou até o apito final do árbitro. No Mirassol, a atração foi a entrada do veterano Finazzi no lugar de Luís Ricardo, mas o ex-jogador do Corinthians pouco tocou na bola.Pelo lado santista, nem o artilheiro Kléber Pereira, que sempre costuma deixar sua marca, estava em uma noite inspirada. Aos 10 minutos, após cruzamento na medida de Madson, ele perdeu chance incrível na cara do gol, quando estava sem nenhuma marcação e de frente para o goleiro. Aos 44, o atacante ficou novamente de frente com Fabiano e chutou em cima dele. Santos 1Fábio Costa; Luizinho, Fabão, Adailton e Triguinho (Pará); Roberto Brum, Rodrigo Souto, Lucio Flavio e Madson (Molina); Roni     (Germano) e Kléber PereiraTécnico: Márcio FernandesMirassol1Fabiano; Roger, Dão, Augusto e Anderson Paim (Leandro Fonseca); Acleisson    , Júnior Maranhão, Luciano Sorriso     e Eder (Rodriguinho); Wesley e Luís Ricardo (Finazzi)Técnico: Roberval DavinoGols: Roni, aos 38 minutos do primeiro tempo, e Wesley, aos 47 minutos do segundo tempoÁrbitro: Paulo Roberto FerreiraEstádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)Cerca de 10 minutos antes do apito final do árbitro, a torcida do Santos chegou a ensaiar algumas vaias, que aumentaram após o inesperado último lance do jogo.Aos 47 minutos, quando os mandantes já contavam com os três pontos, Wesley arriscou de longe e Fábio Costa não conseguiu segurar. Frustrado por ter deixado a bola entrar, o goleiro foi até as arquibancadas pedir desculpas aos torcedores logo após o apito final do árbitro, que aconteceu logo depois do gol.Agora, para manter a invencibilidade no Campeonato Paulista, o Santos entra em campo novamente no próximo domingo, quando joga fora de casa contra o Ituano, às 19h10. No mesmo dia e horário, o Mirassol encara o Bragantino em Bragança Paulista (SP).MELHOR EM CAMPOCom boa movimentação e passes precisos, Madson foi o destaque do Santos na noite desta quinta. Em um dia apagado do ídolo Kléber Pereira e do habilidoso Madson, saíram dos pés deles as principais jogadas santistas. Já o Mirassol apresentou uma defesa segura, que só foi furada devido a uma falha incrível do goleiro Fabiano no primeiro tempo. Já o setor ofensivo pouco assustou o goleiro Fábio Costa antes do chute final de Wesley.A melhor chance dos visitantes antes do gol aconteceu já aos 43 minutos do segundo tempo, com Leandro Fonseca, que havia entrado há pouco tempo lugar de Anderson Paim. Ele chutou uma bola com curva de fora da área que passou triscando a trave do Santos. Em seguida, veio o gol da alegria do time do interior do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.