Santos luta para manter sonho da taça

O Santos terá neste domingo umadifícil missão na busca pelo sonhado título brasileiro.Enfrentará seu maior azarão dos últimos anos, o São Caetano, noEstádio Anacleto Campanella, brigando para ultrapassar o líderAtlético-PR ou, pelo menos, para manter-se vivo até a últimarodada. A partida começará às 16 horas, mesmo horário em que osatleticanos jogarão contra o Vasco e o São Paulo, que também temchances, receberá o Flamengo. O retrospecto diante do time do ABC é extremamentedesfavorável. Em cinco jogos por Campeonatos Brasileiros, foramquatro derrotas e um empate - ou seja, nenhuma vitória atéagora. Na história, houve 13 confrontos, com cinco vitórias doSão Caetano, quatro igualdades e quatro triunfos santistas."Mas tabu foi feito para ser quebrado", lembrou o meiaRicardinho, confiante no sucesso da equipe na reta final dacompetição. O atleta teve o privilégio de conquistar doistítulos nacionais na carreira, ambos pelo Corinthians. Apesar de os números não entusiasmarem, o Santos temmotivos para acreditar que pode sair do ABC com os 3 pontos. OAzulão tem desfalques de peso, como o atacante Fabrício Carvalho saiu da luta pelo primeiro lugar depois da goleada por 5 a 2sofrida diante do Atlético, e ainda pode entrar em campo abatidocom a injusta perda dos 24 pontos no tapetão, no início dasemana. De qualquer maneira, Vanderlei Luxemburgo prefere adotara cautela e diz, de forma contundente, que não se pode apontarfavorito no duelo desta tarde. "O São Caetano fez váriascontratações no início do ano e tem um dos melhores elencos doBrasil", comentou o treinador, referindo-se aos desfalques dorival. "E a questão dos pontos perdidos pode até ter efeitocontrário e motivar os jogadores." Os santistas, com 83 pontos, encaram a partida como umaverdadeira final. Caso não consigam resultado positivo no ABC eo Atlético-PR, com 85, derrote o Vasco, no Rio, o título irápara Curitiba antes mesmo da derradeira rodada, no próximo fimde semana. É por isso que, na Vila Belmiro, a torcida é grande pelotime de Eurico Miranda, que tenta escapar do rebaixamento. Sehouver empate em São Januário, o Santos assumirá a liderança comsimples vitória contra o São Caetano. Nesse caso, as equipes chegarão a 86 pontos e ospaulistas levam vantagem nos critérios de desempate. "Mas nãoadianta a gente ficar pensando no Atlético", alertouLuxemburgo. "Independentemente do resultado do Atlético, temosa obrigação de vencer, pois estamos atrás na classificação." Ricardinho, Elano e Basílio, recuperados de contusão,têm boas chances de retornar à equipe, embora o treinador nãoconfirme a escalação. Robinho é o único desfalque certo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.