Santos mantém Léo e Deivid em 2005

Alívio na Vila Belmiro: o lateral-esquerdo Léo ainda não assinou seu contrato, mas já manifestou a vontade de continuar no Santos até pelo menos o meio do ano. Mais uma vez ele rejeitou proposta milionária para permanecer no clube em que teve a melhor fase de sua carreira, tendo conquistado duas vezes o título Brasileiro e disputado duas Libertadores da América. Outra boa notícia é que não deram em nada as negociações para a transferência de Deivid para o Atlético de Madri e o centroavante também continuará no Santos ate julho. Quando entrou em férias, Léo deixou o contrato praticamente concluído, faltando apenas um detalhe: a cláusula liberando-o no segundo semestre sem multa rescisória se surgir uma proposta de clube estrangeiro. Isso ficou acertado hoje e o lateral deverá voltar a Santos para assinar o novo compromisso. No meio do ano, ele já tinha rejeitado outra proposta milionária, do Real Sociedad, depois de uma conversa com o presidente Marcelo Teixeira e com o então técnico Vanderlei Luxemburgo. Nesta semana, surgiu a tentação vinda do maior rival dos santistas, o Corinthians, que acenou com luvas de 1,5 milhão de euros e salários de R$ 120 mil para um contrato de três anos. Léo pesou as duas propostas que tinha e mais uma vez surpreendeu ao decidir ficar no Santos ganhando menos. Ele é grato ao clube que deu força a ele quando foi rejeitado no Palmeiras quando o técnico era Felipão. É um dos jogadores mais identificados com a camisa do clube e teria dificuldade em vestir a camisa do maior rival dos santistas. Também contribuiu o fato de poder disputar a Libertadores da América, permanecendo no projeto de levar o Santos a conquistar o título desse ano. Se isso acontecer, poderá sair mais valorizado em julho com destino ao futebol europeu, seu sonho maior. DEIVID - Havia uma preocupação de que Deivid podia deixar a Vila Belmiro, pois o contrato de empréstimo que o Bordeaux fez com o Santos prevê a possibilidade do rompimento do compromisso se houvesse proposta de algum clube europeu. O Atlético de Madri, que já havia se interessado por Elano, tentou ficar com o centroavante, mas não teve cacife para bancar os 5 milhões de euros pedidos pelo time francês. Dessa maneira, ele permanecerá no Santos pelo menos até julho, mas o clube tem interesse em prorrogar o empréstimo até o final do ano para poder contar com o atacante também no Brasileiro. Já as negociações para a renovação do contrato do volante Preto Casagrande evoluíram hoje e o atleta deverá assinar a documentação na segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.