Santos não muda após a eliminação

Apesar do Santos ter sido eliminado do Rio-São Paulo dentro de casa, com uma derrota para o Botafogo na última quarta-feira, o técnico Geninho prefere manter o mesmo time e esquema de jogo que vinha utilizando. Dessa maneira, a equipe da Vila enfrenta o União São João, neste sábado, em Araras, com três zagueiros e três atacantes, buscando manter a liderança do Paulista."Foi um dia para esquecer e espero que o time reaja bem à desclassificação, voltando a fazer boas apresentações que o levaram à liderança do Campeonato Paulista", afirmou Geninho, ainda comentando a derrota para o Botafogo. "Os números mostram que o Santos ganhou quatro partidas e só perdeu uma no campeonato, marcou 17 gols e sofreu 5. Portanto, não há porque mudar agora", comentou o treinador, justificando sua postura.Geninho está preocupado com o fato de os adversários já conhecerem a maneira do Santos jogar. Ele percebeu que a marcação sobre Robert, o articulador do ataque santista, está cada vez mais rigorosa. Por isso, o treinador alerta os outros jogadores para aproveitarem o espaço deixado pelo marcador de Robert. "Foi assim contra a Portuguesa, que tentou fazer marcação homem a homem nele e não marcou mais nada.?Lição - Geninho acha que seus jogadores aprenderam muito com a derrota para o Botafogo. Uma das principais falhas que ele encontrou no time foi a concentração de jogadas pelo lado direito do campo, com Russo. "Ele recebeu oito bolas seguidas, enquanto Léo estava solto pela esquerda". Robert concorda com o treinador: "Depois de tudo o que os jogadores passaram no jogo contra o Botafogo, todos aprenderam a lição". O meia acredita que o jogo deste sábado será um bom teste para o Santos. "O União vem de uma goleada sobre a Portuguesa Santista, conta com Andrei, o artilheiro da competição, e o Santos vem da derrota que o desclassificou do Rio-São Paulo. Por isso, será um jogo difícil e nós temos que confirmar a qualidade de nosso futebol."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.