Santos não renova contrato com lateral-esquerdo Carleto

Apesar das reuniões com o lateral-esquerdo Carleto nos últimos dias, o Santos não conseguiu renovar o contrato do jogador, que venceu nesta sexta-feira. Sabendo do interesse de um clube italiano e do São Paulo, o representante do jogador, José Carlos Gerônimo Pires, pediu uma recompensa por seu jogador receber apenas R$ 3 mil mensais, o menor salário dos profissionais, dez vezes menor do que o do infantil Jean Chera e do juvenil Neymar.Foram inúmeras as reuniões entre o procurador de Carleto e os dirigentes do Santos, nos últimos dias. Márcio Fernandes preferiu não escalá-lo desde o início, contra o Grêmio, em Porto Alegre, última partida do jogador no clube, em razão do impasse contratual. Durante a semana, mostrou-se preocupado com a iminente perda daquele que poderia se tornar o substituto para Kléber, que deve negociar com a Europa até o fim do ano. "Não posso falar nada, mas o acerto está difícil. Só espero que ele não entre numa aventura", disse o treinador. Apesar do vencimento do contrato de Carleto, o novo diretor de futebol do Santos, Adílson Durante Filho, afirmou nesta sexta-feira que não havia risco de o clube perder o jogador. "Podemos acertar a renovação hoje (sexta-feira) à tarde na reunião com o representante do jogador ou no máximo na terça ou quarta-feira".Com apenas 19 anos, Carleto não repetiu no time principal o desempenho dos tempos de juvenil e júnior e nem o futebol que mostrou em duas excursões santistas à Europa, chamando a atenção de empresários. Sua primeira chance no profissional foi dada por Vanderlei Luxemburgo, no empate por 1 a 1 com o Palmeiras, no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.