Santos não terá Robinho no Paraguai

O Santos não terá quinta-feira uma de suas principais armas: o atacante Robinho foi expulso na partida contra o Barcelona e vaidesfalcar a equipe no jogo contra o Guarani, no Paraguai, pela Copa Libertadores da América. Vai ficar em casa, torcendo pelos companheiros. "Não vou poder ajudar dentro de casa, mas vou na torcida para que eles façam uma boa partida". O atacante não gosta de aconselhar os colegas, pois acha que "não é muito velho para dar conselho", mas acha que eles precisam ter calma nesse jogo fora de casa. "Isso é fundamental para conseguir a vitória". Robinho sabe que o empate é um bom resultado, mas acha que seu timenão tem essa característica. "Nunca jogamos para empatar e nunca vamosjogar, já que time que joga para ganhar pode empatar e aquele quepensa no empate acaba perdendo". Depois do passe de calcanhar para Léo marcar o gol contra a UniãoBarbarense que definiu a vaga no Paulista, Robinho era um dos jogadoresmais procurados nesta segunda-feira no CT Rei Pelé. Recebeu mais um elogio do técnico Leão: "ele aumentou a autoconfiança e o trabalho está dando certo. Antes ele era um garoto que se preocupava em driblar muito e isso não trazia resultado coletivo. Agora, ele fecha os espaços, marca gol com adireita e a esquerda e até de cabeça". E o treinador fechou ocomentário: "o Robinho está ficando bom nisso". O garoto tem consciência disso e comenta que "o atacante tem queestar sempre pronto para fazer gols e agora que estamos na reta finaldo Paulista, numa fase decisiva, espero continuar fazendo meus gols. Etambém na Libertadores, pois assim ajudo meu time". Robinho revelou que nada fez na partida contra a União Barbarense com a intenção de responder ao técnico Sérgio Farias, que o deixava nobanco quando treinava o juniores do Santos e chegou a dizer que oatacante não tinha carcaça, que era muito franzino. Nem o passe decalcanhar para Léo marcar teve essa intenção. "Não tenho nada contraesse cidadão. Ele teve uma passagem por aqui e acabou não meaproveitando, mas nem por isso vou ficar triste". Revelou que pretendia jogar naquela ocasião. "Não deu ouvido econtinuei batalhando, buscando meu objetivo e hoje sou titular daequipe do Santos". E essa é, na opinião de Robinho, a melhor respostaque poderia dar "para aquelas pessoas que não acreditavam no meufutebol".

Agencia Estado,

23 de março de 2004 | 09h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.