Santos nem pensa em tabu no Ceará

Depois da luta para chegar à liderança do Campeonato Brasileiro, o Santos inicia sábado, contra o Fortaleza, no Castelão, uma nova batalha rumo ao bicampeonato: não perder pontos fora de casa para times que disputam posições intermediárias ou estejam à beira do rebaixamento, como a própria equipe cearense. "Vai ser um jogo difícil porque o adversário precisa subir na tabela, mas o Santos tem de se impor e sair com os três pontos de lá", disse o zagueiro Alex.Como o Fortaleza nunca venceu o Santos, a maioria dos jogadores acha que não é hora para a quebra desse tabu. "Temos de esquecer essa história porque muita gente diz que tabu foi feito para ser quebrado", alertou o volante Paulo Almeida. "Vai ser totalmente diferente porque o Fortaleza está precisando da vitória e nós precisamos ter muita concentração e vontade para seguir na liderança".Paulo Almeida vê seu time subindo de produção. "Crescemos bastante nos últimos jogos em matéria de marcação e vontade e, embora não tenha ido tão bem tecnicamente, a determinação dos jogadores foi maravilhosa, com todo mundo empenhado na busca do topo do campeonato". Para se manter nessa posição, que entende como mais difícil, o volante acha que o Santos tem de se espelhar no Cruzeiro, que ficou 25 rodadas na liderança. "Se conseguirmos isso, seremos campeões".Alvo - Como vai jogar fora de casa as partidas contra os times que lutam pelo título (Cruzeiro, São Paulo e Internacional), Leão acha que é preciso olhar também o outro lado da moeda. "Temos que pensar que os outros times estão olhando a tabela e achando que o principal adversário é o Santos", frisou. O treinador acha, porém, que a maior preocupação fica mesmo com a qualidade dos adversários. "Num campeonato em que as equipes têm um padrão definido de comportamento e uma capacidade muito grande de seus atletas".Satisfeito com a liderança, Leão lembrou que p Santos foi beneficiado pelo entrosamento da equipe, atual campeã brasileira. "O Santos sofreu a influência de ser um time enxuto e daqui pra frente teremos os problemas que todos gostariam de ter". Ele entende que o título deste ano ficará entre os seis times que se destacaram e estão bem na tabela.O técnico aproveitou a folga no meio da semana para treinar fundamentos que há tempos não realizava em função da seqüência de jogos. Fez também dois coletivos e o time pratica nesta sexta-feira o último treino em Fortaleza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.