Santos: nova aposta em Robinho

O Santos não quer mais perder pontos em casa e por isso conta mais uma vez com o efeito Robinho para furar o bloqueio que o Brasiliense irá armar, nesta quinta-feira, na Vila Belmiro, às 20h30. "A maioria das equipes vem jogar fechada na Vila Belmiro, pois sabe que, se sair para o jogo, podemos matar a partida rápido", disse Robinho, que fará uma das últimas partidas com a camisa do Santos. "Temos de ter tranqüilidade, procurando jogar pelas laterais e fazer o que sempre fizemos na Vila Belmiro". Gallo alertou seus jogadores para os perigos desse jogo. "Esse perde-ganha vai ser constante no Campeonato Brasileiro". Vê o adversário como perigoso, mesmo não estando bem colocado na classificação. "Tem bons jogadores, faz bons jogos e sabemos que não teremos facilidade". A receita de Gallo para vencer a retranca do Brasiliense é simples: "o time tem de jogar da mesma maneira e estamos otimistas em fazer um jogo bom e temos demonstrado equilíbrio principalmente no setor defensivo para manter essa boa fase". No treino desta quarta, ele reservou um bom tempo para os atacantes treinarem finalização. Apesar disso, o treinador está aliviado com as boas notícias do departamento médico, que faz o tratamento apenas do volante Bóvio. Os demais foram liberados e Gallo poderá contar com os laterais Paulo César e Carlinhos, além do volante Fabinho e do meia Ricardinho. Elton estava suspenso e poderá voltar, enquanto Zé Elias e Wendel cumprirão suspensão automática. "É importante a volta deles", disse. O treinador vai manter Saulo no gol e promover a volta do lateral-esquerdo Carlinhos, que está recuperado da contusão que o afastou dos campos. "Os dois mostraram que têm personalidade, estamos gostando do trabalho deles". Disse que o lateral sentiu um pouco fisicamente. "Ele só tinha jogado uma partida pelo juniores e sentiu o choque, a velocidade de um time profissional". Já Saulo não teve esse problema porque jogava pelo Santos B. Mas Gallo conta mesmo é com Robinho para desequilibrar o jogo. "O rendimento e a condição física dele estão melhorando a cada jogo e com isso cresce tecnicamente". Elogiou o jogador pelo "show de profissionalismo que o Robinho está dando". "O senso de profissionalismo é muito grande e às vezes a gente se pega pedindo para ele acompanhar o lateral, marcar o volante e ele faz isso, cobra dos companheiros". Isso tudo num momento em que ele está vendido para o Real Madrid. "É bonito ver um menino de 21 anos, já vendido, jogando com tanta intensidade".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.