Divulgação
Divulgação

Santos oficializa contratação do atacante Everton Costa

Atacante já treina com o restante do elenco alvinegro

AE, Agência Estado

21 Agosto 2013 | 16h41

SANTOS - O Santos concluiu as pendências burocráticas e oficializou na tarde desta quarta-feira a contratação do atacante Everton Costa, que estava no Coritiba. O jogador havia sido aprovado nos exames médicos na segunda e, no dia seguinte, já treinou com o elenco santista. Faltava, porém, a oficialização por parte da diretoria.

Everton chega ao Santos por um contrato de empréstimo até o fim do ano. Apesar de o Coritiba estar na Copa do Brasil, o jogador não atuou nesta competição. Assim, poderá defender o time santista nos dois torneios que o clube joga neste segundo semestre: o Brasileirão e a Copa do Brasil.

Ele chega para formar dupla de ataque com Thiago Ribeiro. "Gosto de jogar pelo lado, vindo de trás, como segundo atacante, mas se o professor preferir que eu jogue de centroavante, não tem problema nenhum. Mas a posição mesmo que eu jogo é segundo atacante, vindo pelo lado, e aí não tem lado: direito ou esquerdo", explica.

O Santos é o nono clube da carreira de Everton Costa, de 27 anos. O atacante começou a carreira no Grêmio Maringá (PR) e, ainda nas categorias de base, seguiu para o Grêmio, clube pelo qual se profissionalizou. Passou por Paulista de Jundiaí (SP), Fredrikstad (Noruega), e Caxias (RS) até defender o Inter na Libertadores de 2010.

Sem espaço no elenco colorado, foi cedido ao Bahia, ainda em 2010. Voltou para o Caxias em 2011 e desde o segundo semestre daquele ano estava no Coritiba, onde conquistou o título do Campeonato Paranaense de 2012. Em setembro passado, rompeu o ligamento cruzado do joelho direito. Fez dois jogos em junho, mas só voltou mesmo após a Copa das Confederações. Na reserva de Bill e Deived, jogadores que o torcedor santista conhece muito bem, não titubeou em acertar com o time da Vila Belmiro.

"Expectativa é a maior possível. Vim de empréstimo, espero dar meu máximo, e vou dar, para continuar aqui e, se Deus quiser, dar alegria para esse torcedor que merece bastante, pela história do clube. Espero que a passagem pelo clube não seja em vão", comentou o jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.