Santos passa pelo Remo e garante a vaga na Copa do Brasil

Neymar comanda o show no Mangueirão com dancinha, gols e dribles; próximo rival será Fortaleza ou Guarani

André Rigue, estadao.com.br

18 de março de 2010 | 23h01

Neymar (7) comanda a dança do Santos na vitória sobre o Remo - Tarso Sarraf/AE

 

SÃO PAULO - Habilidade, dancinha, alegria e gols. O Santos se recuperou da derrota no clássico para o Palmeiras e bateu o Remo por 4 a 0, nesta quinta-feira, no Mangueirão, no Pará. Com o resultado, o clube garantiu a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil sem precisar disputar o jogo de volta.

 

Veja também:

tabela COPA DO BRASIL - Resultados

 

Apenas Santos e Fluminense conseguiram a classificação no primeiro jogo. O time da Vila Belmiro, que não contou com Robinho, terá como próximo rival na Copa do Brasil o vencedor do duelo entre Fortaleza e Guarani. Na primeira partida, disputada no Castelão, o time cearense fez 2 a 0.

 

O Santos chegou atrasado ao Mangueirão devido ao trânsito nos arredores do estádio. Com isso, o clube entrou em campo com pouco tempo de aquecimento e levou uma pressão nos primeiros minutos.

 

Mas depois de esquentar os músculos, os santistas sobraram no gramado e construíram a vitória com tranquilidade.

 

O primeiro gol foi marcado aos 21 minutos do primeiro tempo. Em contra-ataque rápido, Ganso tabelou com Marquinhos, que deu passe preciso para Neymar. O jovem jogador entrou na área e bateu no canto esquerdo do goleiro Adriano - o camisa 7 comemorou com muita dancinha ao lado dos companheiros.

 

O Santos chegou ao segundo gol ainda no primeiro tempo. Aos 42 minutos, Neymar fez jogada espetacular ao passar por Raúl e driblar Adriano. O camisa 7 tinha o gol livre para marcar, mas preferiu rolar para André mandar para as redes. "Vou pedir 10% do salário dele pelo passe para o gol", disse Neymar ao descer para o intervalo.

 

 Remo 0
Adriano; Índio, Pedro Paulo    , Raul     e Paulinho; Danilo, Fabrício Carvalho (Otacílio), Ramon e Samir; Hellinton (Gian    ) e Marciano
Técnico: Sinomar Naves
 Santos 4
Felipe; Wesley, Edu Dracena, Durval     e Pará; Rodrigo Mancha    , Arouca, Marquinhos      (Rodriguinho) e Paulo Henrique (Maikon Leite); Neymar e André (Madson)
Técnico: Dorival Júnior
Gols: Neymar, aos 21, e André, aos 42 minutos do primeiro tempo; André, aos 4, e Neymar 36 minutos do segundo tempo

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Estádio: Mangueirão, em Belém (PA)

Na etapa final, o Santos marcou outro logo aos 3 minutos. Em noite inspirada, Neymar recebeu passe de Arouca e tocou para André dentro da área. O atacante dominou, tirou de Adriano e mandou no canto direito para fazer 3 a 0.

 

O Remo teve uma boa chance para diminuir aos 8 minutos, após Edu Dracena cometer pênalti em Gian. Mas Marciano cobrou mal, pegou embaixo da bola e mandou no travessão de Felipe. A perda da penalidade acabou com a empolgação da torcida e com qualquer chance de reação.

 

O Santos aproveitou para marcar o quarto, aos 36 minutos. Raul cometeu pênalti em Maikon Leite. Neymar foi para a cobrança. Com paradinha, ele tirou o goleiro da jogada e mandou no fundo das redes - foi o gol número 11.500 da história do Santos.

 

"A gente fica feliz por ter conseguido eliminar o jogo de volta", afirmou André. "Não vamos ter de atuar na Vila, e assim o grupo vai poder descansar, pois estamos numa maratona muito forte."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.