Santos pega Goiás para ficar mais perto da Libertadores

Destaque no time de Luxemburgo é Marcos Aurélio, que volta a ser escalado depois de um período de geladeira

Sanches Filho, do Estadão,

26 de outubro de 2007 | 20h10

É vencer ou se afundar. É assim que o Santos encara o jogo contra o Goiás, neste sábado, às 18h10, na Vila Belmiro. Se ganhar, o time continuará com boas chances de se classificar para a Libertadores de 2008. Se perder, pode ser atropelado por concorrentes que estão crescendo na reta de chegada do Brasileiro, como o Flamengo e o Grêmio. O técnico Vanderlei Luxemburgo pôs fim aos castigos e voltou a escalar Marcos Aurélio, depois de um longo período na "geladeira", ao lado de Kléber Pereira, que está há sete jogos sem fazer gols. Rodrigo Tabata é outro que ganha um lugar no time, enquanto Pedrinho deve ao menos ficar no banco de reservas. A dúvida é quanto ao torcedor santista, dividido entre desejar a vitória ou a derrota, que deixaria o arqui-rival Corinthians mais perto do rebaixamento para a Série B, além de não acreditar que o time atual tenha condições de ir bem na Libertadores do ano que bem. Mesmo assim, a Vila Belmiro deverá receber um grande público em razão de o jogo fazer parte da promoção da Nestlé, em que o torcedor troca um ingresso por três pacotes de biscoito.santosFábio Costa; Dionísio, Domingos, Marcelo e Kléber; Adoniran (Adriano), Rodrigo Souto, Petkovic e Rodrigo Tabata; Marcos Aurélio e Kléber PereiraTécnico: Vanderlei LuxemburgogoiásHarlei; Vitor, Paulo Henrique, Ernando e André Leone; Cléber Goiano, Amaral, Fábio Bahia e Paulo Baier; Cristiano e RinaldoTécnico: Márcio AraújoÁrbitro: Wilson Souza de Mendonça (Fifa-PE)Estádio: Vila BelmiroHorário: 18h10Rádio: Eldorado - AM 700 KLZTV: SporTVAlém de convocar os "verdadeiros santistas" para lotar a Vila Belmiro neste sábado, Luxemburgo dá sinais de incômodo com a arbitragem. Depois de reclamar da escalação do desconhecido fluminense Péricles Bassols Pegado Cortez para o jogo contra o Figueirense, agora lamentou a presença do pernambucano Wilson de Souza Mendonça."Está parecendo represália por eu ter reclamado do juiz na última rodada", disse o técnico. Luxemburgo definiu Mendonça como "juiz complicado, confuso e enrolado" e disse que "experiente não quer dizer que ele seja competente". Pediu a indicação dos melhores juízes para os jogos que decidem posições na Libertadores e na zona de rebaixamento. "O ideal é que nenhum clube seja prejudicado neste momento de decisões", pressiona. O técnico santista ensaiou inúmeras jogadas ofensivas para furar o bloqueio que o Goiás deve armar para tentar pelo menos o empate na Vila Belmiro. Marcos Aurélio entra com orientação para jogar como ponta e cruzar a bola da linha de fundo para o aproveitamento de Kléber Pereira e dos jogadores que chegam de trás, enquanto Rodrigo Tabata e Petkovic terão a missão de fazer com que a bola chegue com qualidade ao centroavante. Luxemburgo avisa, contudo, que seus jogadores e a torcida vão precisar de paciência. "Márcio Araújo foi meu assistente no Palmeiras por um bom tempo e por isso eu sei que é um técnico que sabe armar uma equipe e envolver os jogadores. Vamos enfrentar uma forte marcação", prevê. "Vão tentar neutralizar nossas principais jogadas e criar um clima de instabilidade para explorar nossos erros." O time que começa o jogo só não está confirmado porque Luxemburgo deixou para decidir no vestiário quem será o primeiro volante: Adoniran ou Adriano. Como os laterais-direitos Alessandro e Baiano estão suspensos, Dionísio será o titular da posição.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirão Série ASantos FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.