Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Santos pensa em Marcelinho Paraíba para fortalecer o ataque

O atacante Marcelinho Paraíba pode ser a solução para a falta de força ofensiva do Santos. O jogador de 30 anos, que atua no Trabzonspor, da Turquia, está nos planos da diretoria santista para a disputa do Campeonato Paulista e da Copa Libertadores.O que está emperrando a negociação é que o Santos pretende o empréstimo do ex-jogador do São Paulo sem pagar nada, por seis meses. Se o presidente Marcelo Teixeira conseguir convencer os turcos, poderia amenizar a carência de atacantes do elenco, já que até agora, os reforços anunciados foram para o setor defensivo - os zagueiros Antônio Carlos e Adailton, além do volante Rodrigo Souto, que serão apresentados nesta quinta-feira. A falta de nomes para o ataque preocupa os próprios jogadores santistas. ?Nossa defesa aparentemente está boa, mas precisamos começar a montar o time do meio-campo para frente?, alertou o volante Maldonado. ?No ano passado, começamos o ano muito fortes, e até agora saíram dez jogadores e só chegaram três. Às vezes, a gente fica em dúvida se teremos um elenco tão bom quanto se espera para a disputa da Libertadores?, admite o jogador, que nesta quarta completou 27 anos. Marcelinho Paraíba brilhou com a camisa do São Paulo, pelo qual foi campeão estadual e vice-campeão da Copa do Brasil no ano 2000. As boas atuações, inclusive pela seleção brasileira, que na época disputava as Eliminatórias para a Copa do Mundo da Coréia e do Japão, chamaram a atenção do Herta Berlim, da Alemanha, que contou com o meia-atacante até agosto do ano passado, quando o emprestou para o Trabzonspor. O clube turco pagou cerca de 5 milhões de euros pelo negócio e o compromisso com Marcelinho foi assinado até maio de 2009. Se Marcelinho não vier, o torcedor santista terá de se contentar com os atacantes Rodrigo Tiuí (que tem contrato apenas até abril), Jonas, Fabiano (que ainda está se recuperando de uma contusão), Renatinho, Geilson e Júnior (recém-promovido das categorias de base). Reinaldo, artilheiro da equipe em 2006, tem contrato por vencer e ainda não chegou a um acordo com os dirigentes - pelo contrário, tem grandes chances de ser devolvido ao futebol do Japão. No ano passado, estes homens de frente anotaram apenas 16 gols. Dois timesComo o Santos terá duas competições importantes no primeiro semestre, o Campeonato Paulista e a Libertadores, Maldonado esperava que o clube montasse dois times para ir bem nos dois torneios. Mas o volante está apreensivo. ?Não chega a ser uma decepção, porque sabemos que o mercado está muito difícil, há poucos jogadores com a qualidade que o Santos precisa?, ponderou. ?Mas as contratações estão num ritmo muito devagar. Espero que nos próximos dias a diretoria consiga trazer jogadores e montar um time forte.?Na opinião do volante, o Santos precisa de pelo menos 30 jogadores ­- atualmente tem com 27, já considerando os novos contratados e os jogadores recém-promovidos das categorias de base ­- para fazer uma boa campanha em 2007. ?Chegaram alguns jogadores experientes e de qualidade, mas ainda precisamos de mais, para trabalhar com tranqüilidade?, opina Maldonado. O chileno não esconde que sua permanência na Vila Belmiro ­- durante as férias, no Chile, o jogador chegou a receber propostas para se transferir para a Internazionale de Milão e outras equipes européias ­- está atrelada a uma boa campanha na Libertadores deste ano. ?Quando saí do Cruzeiro e fiquei com meus direitos federativos, o Vanderlei (Luxemburgo) disse que queria contar comigo, para conquistar o Campeonato Paulista, e montar um time forte para disputar a Libertadores desse ano?, comentou o jogador, que não descarta voltar para a Europa, no meio do ano. ?Até agora, vamos trabalhar com quem está à disposição, mas o elenco não está tão forte quanto tem de ser e isso deixa a gente com algumas dúvidas?, admitiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.