Denny Cesare/ Código 19
Denny Cesare/ Código 19

Santos perde da Ponte Preta e sai atrás nas quartas de final do Paulistão

William Pottker marca o único gol da partida no Moisés Lucarelli, em Campinas

Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

01 de abril de 2017 | 18h02

Para continuar em busca do tricampeonato consecutivo do Campeonato Paulista, o Santos precisará mostrar mais atitude na partida de volta das quartas de final. Neste sábado, o time santista foi derrotado pela Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, com um gol de William Pottker - artilheiro do Estadual - e saiu em desvantagem no mata-mata.

As equipes voltam a se enfrentar no dia 10 de abril (segunda-feira), às 20 horas, no Pacaembu, para definir quem avança à semifinal. O clube da Vila Belmiro havia sugerido a realização das duas partidas em São Paulo, mas a proposta foi rejeitada pela equipe campineira. A Ponte Preta tem a vantagem do empate, enquanto só a vitória interessa ao Santos. Se houver igualdade no saldo final, a classificação é decidida nos pênaltis.

Depois da tensão no início da temporada, o Santos chegou às quartas de final em seu melhor momento no ano, embalado por três vitórias consecutivas e descansado, já que Dorival Júnior poupou os titulares no meio da semana, contra o Novorizontino. Em Campinas, o treinador não pôde contar com Yuri (suspenso) e o lateral-esquerdo Zeca, que se recupera de um edema muscular na região direita do quadril, tendo de improvisar Jean Mota na posição.

Foi justamente ali que a Ponte Preta tentou explorar, em busca de espaço para chegar ao gol. E a estratégia deu certo. Aos 20 minutos, Clayson lançou para Nino Paraíba na área, que tocou para Pottker confirmar seu ímpeto de artilheiro e marcar o único gol da partida no Moisés Lucarelli. Com oito gols, o atacante está agora isolado na artilharia do Paulistão.

O Santos, por sua vez, apostou na troca de bola no meio e nas jogadas pela direita, com Lucas Lima e Victor Ferraz, mas tinha dificuldade para passar pela defesa dos donos da casa desde o início. Chegou com perigo apenas aos 30 minutos de jogo, quando Ricardo Oliveira arriscou sozinho e foi parado na defesa de Aranha. 

A inversão de Bruno Henrique com Vitor Bueno nos lados do campo surtiu efeito momentaneamente, e o time santista passou a ficar mais tempo com a bola no ataque. A forte marcação da Ponte Preta e a saída em velocidade no contra-ataque, contudo, ajudaram o time campineiro a manter a vantagem.

A equipe santista voltou do intervalo determinada e passou a incomodar um pouco mais o rival, colocando pressão em busca do empate. Mas era o camisa 9 da Ponte que estava em uma tarde inspirada, dando bastante trabalho para Vanderlei. Aos 38 minutos, Pottker sentiu um desconforto muscular na perda direita e foi substituído. Apesar de deixar o campo mais cedo, não deve ser problema para o próximo jogo. No último lance, Wendel quase ampliou o marcador, mas o árbitro anulou o segundo gol da Ponte. Com a derrota, o técnico Dorival Júnior tem agora 10 dias de trabalho para corrigir as falhas do Santos e buscar a classificação nos próximos 90 minutos.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 1 x 0 SANTOS

PONTE PRETA- Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Yago e Reynaldo; Fernando Bob, Jadson (Renato Cajá) e Elton; Clayson, Lucca (Wendel) e William Pottker (Lins). Técnico: Gilson Kleina.

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Thiago Maia, Renato (Rafael Longuine) e Lucas Lima; Vitor Bueno (Copete), Bruno Henrique e Ricardo Oliveira (Kayke). Técnico: Dorival Júnior.

GOL - William Pottker, 20 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Salim Fende Chávez.

CARTÕES AMARELOS - Jadson, Fernando Bob e Thiago Maia.

RENDA - R$ 227.280,00

PÚBLICO - 10.645 pagantes.

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.