Santos perde o atacante Ricardo Oliveira

Ricardo Oliveira Ricardo Oliveira não joga mais pelo Santos. O jogador foi negociado com o Real Betis, da Espanha, por US$ 3 milhões - aproximadamente R$ 10 milhões. Dessa quantia, R$ 3,33 milhões ficam na Vila Belmiro. A diretoria santista já confirmou oficialmente o negócio mas a pedido dos compradores não quis dizer que o novo clube de Ricardo Oliveira é mesmo o Betis. Ricardo Oliveira viaja hoje à noite para Sevilha. Por dois meses La Coruña e Betis lutavam pela contratação do atacante. O Betis levou vantagem porque ofereceu ao Santos um percentual de 30% sobre uma eventual renegociação de Ricardo Oliveira para outro clube europeu até dezembro de 2004. Norberto Moreira, vice-presidente do Santos, que acompanha Ricardo Oliveira no desfecho do negócio, na Espanha, deixou escapar que a viagem é mesmo para Sevilha. Depois, quando percebeu a gafe, tentou consertar. "Eu não disse Sevilha. Falei que a viagem é para a Espanha". Desde segunda-feira Émerson Leão já não contava com Ricardo Oliveira. O técnico foi avisado pelo presidente Marcelo Teixeira de que o negócio estava fechado. Marcelo não tinha outra saída. Se não aceitasse a negociação, Ricardo Oliveira poderia assinar um pré-contrato com o Betis e acabaria saindo em 31 de dezembro (quando vence o seu contrato) sem render nenhum centavo ao Santos. As negociações com o Betis evoluíram muito nos últimos sete dias. Hoje, depois de saber que o negócio vazou, Leão confirmou que não escalaria Ricardo Oliveira de jeito nenhum amanhã, contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada. "Para jogar no Santos eu exigo que o atleta esteja 100% com a cabeça e 100% com o coração na equipe. Mesmo se ele não fosse negociado hoje, não enfrentaria o Atlético-PR. O Ricardo teve uma semana tumultuada. Ele e o empresário dele estavam loucos por essa transferência". De outra parte, Leão não condenou a diretoria, por vender um de seus principais jogadores. "Se a direção aceitou o que foi oferecido, não seremos nós, aqui embaixo, que contestaremos. Se o Ricardo saiu pelo que eu sei, deu lucro, financeiro e técnico para o Santos", acrescentou Leão. O técnico também contou que outros jogadores podem seguir o mesmo caminho. Os próximos podem ser Léo e Alex. "Acho que isso não vai acontecer agora, mas pode acontecer. Se acontecer, vamos encontrar as soluções. Não sou refém de atletas nem de nomes. Além disso, há muito tempo o clube está se preparando para não ser surpreendido". Ricardo Oliveira nem apareceu no CT Rei Pelé, hoje. Quem teve a sorte de conversar com o atacante pelo telefone celular ficou surpreso. Ricardo afirmou que tinha sido dispensado pelo técnico Leão para tratar de seu casamento. O jogador disse que viajaria com a delegação para Curitiba, às 14h30. Quando o treinamento coletivo terminou, Leão colocou um ponto final na desinformação até com um surpreendente bom-humor. "O Ricardo vai casar? Não estou sabendo disso. O Ricardo Oliveira é um problema administrativo que não compete ao técnico. Eu disse problema? Perdão. O Ricardo é uma solução (financeira) administrativa".

Agencia Estado,

29 de julho de 2003 | 12h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.