Santos perde para o lanterna do Paulistão e se complica de vez

Derrota para o Rio Preto mantém o time na zona de rebaixamento; 'raça da Libertadores' não foi repetida

Alan Rafael Villaverde, estadão.com.br

17 de fevereiro de 2008 | 20h07

A garra demonstrada na estréia da Libertadores não esteve em campo em São José do Rio Preto e, assim, o Santos perdeu para o lanterna Rio Preto por 2 a 1, na noite deste domingo, em partida válida pela nona rodada do Campeonato Paulista.Veja também: Classificação Calendário / Resultados Betão diz que a culpa pela derrota é dele; Leão discordaCom o revés, o quinto, o Santos continua com oito pontos, na zona de rebaixamento da competição, aumentando, ainda mais, a pressão sobre o técnico Emerson Leão que, no dia anterior, havia barrado os garotos Alemão e Tiago Luís por questões disciplinares. Já o Rio Preto conquista sua primeira vitória, chegando aos quatro pontos, mas ainda muito longe de deixar as últimas colocações.Contando com o meia Molina como principal armador, o Santos encontrou muitas dificuldades no primeiro tempo, criando apenas uma boa jogada, com Kleber Pereira, que driblou seu marcador, mas chutou para fora. Muito pouco para um time que buscava a segunda vitória consecutiva no Paulistão. "A gente que se aproximar mais, tabelar, para chegar na cara do gol e criar chances", disse o atacante Wesley, durante o intervalo.Percebendo a falta de criatividade do meio-campo, Leão colocou Marcinho Guerreiro para reforçar a marcação, tirando Denis e deslocando Adriano para a lateral. A modificação, ao contrário do esperado, foi equivocada e o Santos pagou caro por isso, com dois gols sofridos nos primeiros 14 minutos da segunda etapa.O Rio Preto abriu o placar aos seis minutos, quando Rafinha, após rebote de uma boa defesa de Fábio Costa, chutou de bico, no ângulo direito. Já aos 14, a defesa santista bobeou na cobrança de falta pela direita e a bola sobrou para o voleio de Ricardinho.  Rio Preto 2 Marcelo Bonan; Rafinha    , Éder Baiano, Jefferson e Reyvan     (Danilo); Mário André, Emerson, Ricardinho e Piá (Badi); Julian        (Bira    ) e Paulo Roberto Técnico: José Carlos Serrão  Santos 1 Fábio Costa; Marcelo (Renatinho), Evaldo        e Betão; Denis     (Marcinho Guereiro), Adriano    , Rodrigo Souto       , Molina        (Paulo Henrique) e Carleto        ; Wesley e Kléber Pereira Técnico: Emerson Leão Gols: Rafinha, aos 6; Ricardinho, aos 14; Renatinho, aos 23 minutos do segundo tempoÁrbitro: Wilson Luiz SenemeRenda: não disponívelPúblico: 6.042 totalEstádio: Anísio Haddad, em São José do Rio Preto (SP)Atordoado em campo, o Santos parecia presa fácil. Aí, Leão resolveu mudar o time de vez ao acabar com o esquema com três zagueiros, tirando Marcelo para a entrada de Renatinho. Já Paulo Henrique entrou no lugar do apagado Molina.Aos poucos, o time alvinegro melhorou em campo, mas continuava com problemas na armação. Mesmo assim, contou com a ajuda da defesa do Rio Preto para marcar seu gol, aos 23 minutos, quando Paulo Henrique tocou para a conclusão de Renatinho, dando esperança à torcida santista.Na base do sufoco, e contando com um jogador a mais, uma vez que Rafinha foi expulso aos 32, o Santos teve uma ótima chance de ao menos sair de Rio Preto com um empate, mas Rodrigo Souto, aos 35, chutou a bola na trave. Após tal lance, o time santista se limitou a alçar bolas na área, sem sucesso. Evaldo, aos 44, acertou um belo chute, mas o goleiro adversário defendeu para garantir a primeira vitória do Rio Preto e mais um tropeço do Santos no Paulistão.Agora, o Santos joga diante do Guarani na próxima quinta-feira, às 20h30, na Vila Belmiro, enquanto o Rio Preto recebe o Sertãozinho na quarta-feira, às 19h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.