Santos perto de contratar Araújo

O desespero tomou conta do Santos, após o fraco futebol que o time apresentou na derrota por 3 a 2, de virada, contra o Vasco, quarta-feira à noite, na Vila Belmiro, e o presidente Marcelo Teixeira resolveu abrir os cofres para contratar reforços de boa qualidade. Nesta quinta-feira, foi anunciado o acerto com o meia-atacante Léo Lima, de 23 anos, ex-Vasco e que estava jogando no Porto, de Portugal. O jogador já acertou as bases do contrato e deve iniciar os treinamentos nesta sexta. O grande objetivo agora é acertar com o atacante Araújo, de 28 anos, destaque do Goiás durante sete anos e que está no Gamba Osaka, do Japão. O goleiro Roger, reserva de Rogério Ceni, também deverá ser contratado. E Denílson, do Betis, dificilmente virá, pois o time espanhol só o negocia em definitivo (não aceita emprestá-lo).A contratação de Léo Lima, por empréstimo de um ano, foi ofuscada pela notícia de que o clube perdeu Deivid para o Sporting, de Portugal, embora nos últimos dias a diretoria tivesse assegurado que estava atendendo às exigências do Bordeaux, da França, para que o centroavante permanecesse na Vila Belmiro. A informação é de que o Sporting pagou US$ 4 milhões pela multa contratual de Deivid, apenas US$ 200 mil a mais do que o Santos se propunha a pagar, parceladamente, pelo parceiro de Robinho na conquista do Campeonato Brasileiro, no ano passado.O zagueiro Fábio Bilica, ex-Grêmio de Porto Alegre, conversou com o técnico Gallo na quarta-feira e pode ser o reforço para a zaga. Para o ataque, além de Araújo, o clube está negociando com Somália, recentemente dispensado do Grêmio e que vem treinando para manter a forma no São Caetano.Um dos motivos da torcida ter xingado Gallo de burro outra vez e pedir a sua saída é a baixa qualidade dos reforços que ele tem levado para a Vila Belmiro, dentre os quais Altair, Danilinho, Luciano Henrique e Fabiano. O técnico se defende. "Também quero jogadores de qualidade e outros para compor o elenco. Só que o mercado está muito difícil para se conseguir bons reforços." Após a derrota de quarta, Gallo reconheceu que o time não vinha jogando bem há tempo, embora tenha vencido o Goiás e o São Paulo. "Essa derrota machucou bastante e como foi de virada, os defeitos apareceram mais", disse o técnico. Para complicar, o time vai ter pela frente quatro jogos difíceis: domingo, o Cruzeiro, em Belo Horizonte; quarta-feira à noite, a Ponte Preta, e no domingo o Corinthians, ambos na Vila Belmiro, e no dia 3 de agosto, o Internacional, em Porto Alegre. Para a partida de domingo, Ávalos, que cumpriu suspensão, volta à zaga. Fabinho, com uma inflamação no tornozelo direito, ainda é dúvida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.