Santos pode perder Robert para o Fla

Faltando menos de 15 dias para a estréia do Santos no Campeonato Brasileiro, prevista para 2 de agosto, na Vila Belmiro, diante do Santa Cruz, o quadro de contratações para reforçar a equipe na competição continua indefinido. Desde a semana passada, os dirigentes decidiram não mais comentar o assunto, evitando confirmar ou negar o interesse do clube por esse ou aquele jogador. Dizem que é para não atrapalhar as negociações. Isto vem acontecendo em relação ao zagueiro Cléber, do Cruzeiro; ao meia Aílton, do União São João e ao atacante Viola, do Vasco da Gama.Na verdade, o Santos está com dificuldades financeiras para trazer os reforços solicitados pelo técnico Geninho, que pediu um zagueiro, um meia e um atacante. A reivindicação feita pelo treinador não levava em conta a provável saída do meia Robert, que estaria sendo sondado pelo Flamengo, a pedido do técnico Zagallo, e também do atacante Léo, que permanece na mira do Hertha Berlim, da Alemanha.O que se comenta na Vila Belmiro e alguns dirigentes chegaram a confirmar, é que o Flamengo está interessado na transferência de Robert, tendo até oferecido alguns jogadores numa eventual troca, como alternativa para a provável saída de Petkovic, que estaria se transferindo para a Europa. Sem citar nomes, a diretoria não teria se interessado pelos atletas oferecidos, condicionando a vinda dos atacantes Adriano e Reinaldo, que não foi aceita pelos dirigentes do clube da Gávea.SÓ SAÍDAS - Sem a presença de jogadores experientes, em condições de trabalhar melhor as jogadas com os atletas mais jovens, conforme defende Geninho, resta ao Santos preparar a torcida para mais um ano de jejum, já que o último título foi obtido em 1984, portanto há 17 anos, quando o time venceu o Campeonato Paulista. Impacientes com a diretoria, os torcedores lamentam as recentes saídas de, por enquanto, nove jogadores: Caio e André Luís, para o Fluminense; Rincón para o Cruzeiro; Rodrigão para o Saint-Etienne, da França; Michel para o Vitória; Jean para o Bahia; Claudiomiro para o Grêmio e Dodô e Deivid, com contratos vencidos e ainda sem clubes definidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.