Santos pode poupar até quatro titulares

O Santos pode jogar desfalcado de quatro titulares contra o Atlético-MG neste domingo, às 16h, na Vila Belmiro, onde tentará se recuperar de duas derrotas consecutivas (ambas por 2 a 1, diante do Flamengo e da Universidad do Chile). A informação foi dada pelo técnico Gallo após o treino técnico de ontem à tarde, no Centro de Treinamentos Rei Pelé. "Henao sofreu um trauma num dos dedos da mão direita no jogo de Chile.Só fez tratamento neste sábado, quer jogar, mas depende da avaliação médica deste domingo. Ele não é a única dúvida. Outros três titulares vão passar por avaliação para saber se poderão ou não jogar", disse o treinador, sem dar os nomes dos outros jogadores com problemas médicos. "Um sente dores aqui, outro ali." Se Henao for vetado, Mauro retorna ao gol. Outro jogador que pode ficar fora da partida deste domingo é o lateral-direito Paulo César, embora tenha treinado normalmente no sábado à tarde. É que há duas semanas Paulo César vem se queixando de dores no músculo adutor da coxa direita, em razão de uma inflamação. Além disso, diante do Universidad do Chile, o lateral sofreu uma pancada no tornozelo e teve que ser substituído. Gallo no sábado à tarde que pretende pôr a força máxima em campo, mas deve poupar o jogador para a importante partida da próxima quarta-feira, contra o Universidad do Chile, na Vila Belmiro, onde precisará de uma vitória simples (1 a 0) para se classificar às quartas-de-final da Copa Libertadores da América. Apesar dos possíveis desfalques, o clima entre os jogadores é de otimismo, acreditando numa reabilitação no jogo deste domingo à tarde. Gallo não vê motivos para fazer mudanças táticas ou de ordem técnica no time."Nas duas últimas partidas, a equipe apresentou um futebol de alto nível, marcando forte e mantendo a bola no ataque. Tanto que criamos 11 oportunidades dentro da área, mas só conseguimos fazer dois gols.Perdemos porque deixamos de fazer os gols que normalmente costumamos fazer", explicou. Embora o Santos vai insistir para que a CBF dispense seus jogadores convocados para os jogos da Seleção Brasileira nas eliminatórias da Copa do Mundo, contra o Paraguai e a Argentina, e para a Copa das Confederações, em junho, na Alemanha, o lateral-esquerdo Léo não concorda com a postura do clube. "Quero ser ouvido antes que o clube tome uma decisão. Afinal, luto há muito tempo para ser convocado. Por ora, é melhor eu ficar calado. Não vou me estressar sem necessidade. Só digo que a Seleção e o Santos são os meus dois amores." Gallo conversou demoradamente com o presidente santista, Marcelo Teixeira, sobre o assunto, neste sábado à tarde, e no domingo os dirigentes vão mostrar que o time será prejudicado nas fases decisivas da Copa Libertadores com as convocações de Léo, Ricardinho, Robinho e Leonardo (para o Mundial sub-20). "Esperamos que o bom senso prevaleça", disse o técnico. O Santos deve jogar com Henao (Mauro); Paulo César (Flávio), Halisson, Ávalos e Léo; Fabinho, Bóvio, Ricardinho e Zé Elias (Basílio); Deivid e Robinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.