Santos pode ter nova dupla de zaga

O zagueiro Luís Alberto, recém-contratado ao Real Sociedad, deve reforçar o Santos no jogo de quarta-feira, contra o Fluminense, pela Copa Sul-Americana. Ele teve sua situação regularizada na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e foi inscrito hoje na competição continental. Luís Alberto, de 27 anos, pode formar a dupla de zaga com Ávalos. "Estou pronto para estrear. E bastante ansioso", disse. O zagueiro pode representar para o Santos o início de uma fase de mais estabilidade na defesa. A equipe levou 28 gols em 20 partidas pelo Campeonato Brasileiro e tem errado seguidamente no setor. "Mesclar experiência com juventude é sempre bom, mas quero afirmar que a zaga atual do time é de ótima qualidade", prosseguiu Luís Alberto, que tem três passagens pela seleção brasileira. Ele ganhou notoriedade no Flamengo, clube pelo qual conquistou os títulos mais importantes de sua carreira: Copa dos Campeões, em 1997, Mercosul, em 1998, e o bicampeonato carioca, em 98/99. Também ajudou a seleção sub-23 a ganhar o torneio pré-olímpico, em 2000, em Londrina, comandado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. Do Flamengo, Luís Alberto foi para o Real Sociedad, passando depois pelo Internacional, Atlético-MG e novamente pelo Real. Veio agora para o Santos para ganhar mais visibilidade. "Na Espanha, eu não disputava títulos. Gostei da opção pelo Santos, um clube de ponta, disposto a tentar vencer o Brasileiro e outros torneios, e que pode me levar de volta à seleção." Apesar de Luís Alberto ter sido o assunto do dia do Santos - o diretor de Futebol Francisco Lopes o apresentou formalmente hoje como novo reforço -, a alteração na zaga santista, no entanto, não foi confirmada pelo técnico Gallo. A equipe do Santos permaneceu no Rio, após o empate com o Botafogo domingo, por 3 a 3, pelo Campeonato Brasileiro. Realizou atividade à tarde no centro de treinamento do Vasco, na Barra da Tijuca. E com novas ausências: Robinho e Ricardinho foram liberados domingo à noite para servir a seleção brasileira no amistoso de quarta-feira contra a Croácia. Gallo já não contava com cinco atletas, por problemas médicos - o lateral Paulo César, os volantes Bóvio e Fabinho e os atacantes Basílio e Frontini. Ele conversou reservadamente com Giovanni antes do treino, supostamente para saber do meia-atacante se tem condições físicas de enfrentar o Fluminense. O jogador vem reclamando de cansaço e pode ser poupado. Existe a possibilidade, porém, de ele ser escalado no ataque, sem a obrigação de marcar como teria de fazer se atuasse como meia. Assim, faria dupla com Diego. Isso pode ficar claro no treino desta terça, também no centro de treinamento do Vasco. Gallo poderia se decidir pela presença de Léo Lima no meio, na vaga que até agora vem sendo ocupada por Giovanni. Por enquanto, isso é uma hipótese. O treinador não deu entrevistas hoje e nem deu pistas do que pode fazer no treino leve que dirigiu no campo do Vasco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.