Santos: pouco tempo para corrigir erros

O técnico do Santos, Emerson Leão, tem uma missão complicada pela frente. Em apenas um dia de treinamentos, nesta sexta-feira, ele precisa corrigir os erros apresentados pelo time nos três primeiros jogos do Campeonato Brasileiro e mostrar aos jogadores que a ansiedade pela primeira vitória não pode atrapalhar o desempenho na partida deste sábado, contra o Figueirense, na Vila Belmiro. Em três rodadas no Brasileiro, o time empatou duas (Paraná e Atlético Mineiro) e perdeu uma (Paysandu). O time desembarcou nesta quinta-feira à tarde em Santos e terá apenas esta sexta para treinamentos coletivos. Na partida contra o time catarinense, Leão poderá escalar o atacante Nenê - que desfalcou o time em Belém por estar cumprindo suspensão automática. A confirmação do retorno de atacante, no entanto, só ocorrerá nesta sexta, após o treino. Se Nenê for confirmado, Elano deverá ser deslocado para a lateral-direita e Reginaldo Araújo deixará o time.Nesta quinta-feira, no desembarque da delegação em Santos - Leão e boa parte dos jogadores ficaram em São Paulo -, as desculpas pelo insucesso contra o Paysandu foram praticamente as mesmas. "Estamos criando muitas chances, mas também estamos desperdiçando muito" , disse Diego. O meia-atacante, no entanto, reconheceu que o Paysandu foi uma equipe eficiente na marcação e mereceu a vitória.Já o goleiro Fábio Costa falou que se o grupo não se esforçar, a situação não vai mudar. "Temos de trabalhar, só com o trabalho vamos reverter esse momento". Robinho foi categórico. "A equipe não foi bem", resumiu. "Mas sábado conseguiremos a primeira vitória", prometeu.O meia Renato acha que sábado é o dia do reencontro com a vitória. "O time está consciente, sabemos do potencial que temos", disse, mas na sequência fez uma ressalva. "O time precisa melhorar, criamos chances e a bola não entra".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.