Jf Diorio/AE - 18/5/2010
Jf Diorio/AE - 18/5/2010

Santos prepara dossiê sobre 'perseguição' a Neymar

Técnico Dorival Júnior afirma que atacante sofre com as pancadas e que os árbitros não punem os agressores

SANCHES FILHO, O Estado de S. Paulo

14 de setembro de 2010 | 20h41

O Santos está terminando a elaboração de um dossiê a ser entregue à Federação Paulista de Futebol (FPF), entre quinta e sexta-feira, denunciando o que o clube considera ser uma perseguição dos árbitros contra o atacante Neymar.

 

Veja também:

linkSantos admite sofrer com mudanças

linkDorival escala equipe com três volantes

Por ordem da presidência, os dirigentes só comentarão sobre os números apurados depois da formalização da entrega do documento. Dorival Júnior confirma que o clube está fazendo um dossiê, mas alega desconhecer o conteúdo. Ele acha que o clube está no caminho certo.

"Temos exemplos claros de que Neymar vem sendo perseguido. Contra o Ceará, no lance em que ele tentou dar o chapéu com carretilha, levou um tapa no rosto e o juiz nem falta deu. Criou-se um estigma de que Neymar é cai-cai e por conta disso os juízes ignoram até pênaltis que ele sofre", afirmou o treinador.

Ao ser questionado sobre a maneira que mandaria marcar Neymar, Dorival absolveu os técnicos adversários. "Com rodízio. Um jogador ficaria na marcação. No momento em que levar o cartão amarelo, troca o marcador. Não é que estão fazendo isso de propósito para bater aleatoriamente. Marcação é necessária, e quando leva cartão modifica o que está marcando individualmente", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCNeymar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.