Santos preparado para saída de técnico

A definição do técnico Vanderlei Luxemburgo sobre sua permanência ou não na Vila Belmiro na próxima temporada interessa ao Santos, que tem pressa para definir as mudanças que o time sofrerá, já que muitos jogadores deverão deixar o time, que será montado, numa primeira etapa, para a conquista da Libertadores da América. O presidente Marcelo Teixeira tinha como 99% certo que o treinador continuaria seu trabalho, mas a cada dia aumenta a dúvida diante do interesse do Corinthians em contratá-lo.Luxemburgo quer evitar que esse tipo de noticiário tenha reflexos no grupo de jogadores nesse momento delicado do Brasileiro, em que o time joga suas últimas chances de conquistar o título, o único da temporada.Mas não há como escapar e sua entrevista na quarta-feira acabou por levar o noticiário para a primeira página dos jornais.Ao mesmo tempo em que aumenta a suspeita de que, cumprido o contrato, Luxemburgo siga para a Capital para dirigir o Corinthians, o presidente Marcelo Teixeira mostrou frieza quando falou no assunto: "a renovação de contrato de Luxemburgo é prioritária e espero que a negociação seja favorável ao Santos. Caso contrário, o clube adotará suas medidas para que o projeto tenha continuidade normal".A permanência de Luxemburgo na Vila, entretanto, não agrada a alguns dirigentes, que pedem sua saída. Tanto que, independente da decisão do treinador de só decidir seu futuro depois do dia 19, fim do Brasileiro, nomes começam a ser cogitados para substituí-lo, sendo que Tite é o mais cotado. Ele já esteve nos planos do Santos quando Emerson Leão estava para cair, mas Luxemburgo ganhou a preferência e foi contratado para voltar à Vila Belmiro.Se dependesse do presidente Marcelo Teixeira, o novo técnico seria o mesmo Emerson Leão que deixou o clube depois da desclassificação da Libertadores da América. Além da amizade que ficou entre os dois, Teixeira quer retomar a política de lançar novos jogadores e Leão conduziu bem esse processo que levou o Santos a ganhar o Brasileiro em 2002 e rendeu um bom dinheiro com a venda das revelações e dos jogadores que foram valorizados com a conquista. O problema é que Leão está bem empregado e dificilmente deixará o São Paulo.Este ano, o clube montou o Santos B, que ganhou a Copa Federação Paulista de Futebol e possui jogadores que podem jogar no time principal. Isso é importante no momento em que o elenco será renovado em janeiro e muitos cortes dependerão do treinador. Luxemburgo permanecendo, alguns jogadores indicados por ele continuarão na Vila Belmiro. Se o técnico sair, muitos serão dispensados para a contratação de atletas mais a gosto do substituto do atual treinador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.