Santos pretende continuar com Roth

O Santos já definiu a linha do trabalho que será desenvolvido no segundo semestre: vai continuar investindo nos jovens que vem lançando, ao mesmo tempo em que procura outros novos jogadores para lançar profissionalmente. Por isso, a diretoria entende que Celso Roth é o técnico ideal para continuar desenvolvendo esse tipo de atividade. "Ele já tem o grupo na mão, é só continuar o trabalho que iniciou", disse o diretor de futebol, Francisco Lopes. Ficar com Roth, porém, depende de um ajuste salarial e o treinador já informou a diretoria que não aceita qualquer redução em seus vencimentos. O treinador está sendo aguardado semana que vem para resolver de vez essa pendência. Caso não haja acordo, o Santos estará liberado para procurar novo técnico. Nelsinho Baptista e Oswaldo de Oliveira sempre estiveram nos planos dos santistas e o presidente Marcelo Teixeira confidenciou recentemente que havia se arrependido de não ter contratado Vanderlei Luxemburgo, atendendo a pressão feito por conselheiros. O impeditivo é a comissão técnica que acompanha esse treinador, muito cara para os planos do clube. Jair Picerni também foi cogitado, para desenvolver o trabalho de base. Paulista - Mesmo com as declarações do presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah, de que não haverá alteração no Superpaulistão, os santistas ainda não pederam a esperança de receber um convite para disputar o torneio. Pretendem convencer Farah até o início da semana e já têm esquema preparado para interromper as férias dos jogadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.