Santos pronto para a retranca cearense

O técnico Emerson Leão preparou o Santospara vencer mais uma retranca na Vila Belmiro. Ele espera que o Fortaleza, adversário deste domingo, às 16 horas, arme um forte esquema de marcação. Com a entrada de Nenê no lugar de Elano,que cumprirá suspensão automática, o treinador espera um time mais ofensivo, capaz de superar o bloqueio que os cearenses tentarão impor. "E que o Nenê se apresente bem." Leão não quer relaxamento e tem observado que, em partidas contra adversários de menor tradição, os jogadores acabam se preocupando menos e podem ser surpreendidos. Quer evitar também o excesso de euforia pela convocação da dupla Diego-Robinho,lembrando que "ainda temos algumas coisas para puxar as orelhas deles". Nas cinco partidas disputadas até aqui no Brasileiro, os santistas conquistaram oito pontos, sendo quatro em casa e quatro fora. "Temos que fazer nossa lição de casa, que é vencer sempre, e buscar pontos fora para não deixar que os outros times se distanciem muito." Os jogadores também esperam um jogo retrancado, mas já estão acostumados a jogar nessas condições na Vila Belmiro. Eles estão vindo de um jogo violento contra o uruguaio Nacional, empatadoem quatro gols, e esperam uma partida diferente. "Em Montevidéu sofremos quatro gols e registramos algumas falhas que não deverão se repetir contra o Fortaleza", disse o zagueiro Alex, lembrando que nas cinco partidas disputadas pelo Brasileiro, o Santos sofreu apenas quatro gols. O lateral-esquerdo Léo recuperou-se da contusão no joelho direito e está escalado pelo técnico Leão. "Felizmente, não houve maiores conseqüências e vou para o jogo", disse ele,lembrando que jamais se entregou a qualquer tipo de contusão. Também Renato preocupava, mas foi liberado e vai atuar. Para o centroavante Ricardo Oliveira, a convocação de Robinho e Diego é um incentivo a mais para os jogadores do Santos que lutam também para chegar à seleção, mas isso não deve serefletir em campo no jogo deste domingo. "Foi uma alegria muito grande de todos, mas quando entramos em campo esquecemos disso e concentramos apenas no nosso objetivo de vencer." Para um artilheiro, entretanto, não basta apenas ganhar a partida. Melhor que seja com seu gol. "Estou me dedicando bastante e tenho tido todo apoio e colaboração dos companheiros,pois sei que uma convocação só virá com os gols."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.