Santos quer a liberação de convocados

Gallo ainda não desistiu de contar com Robinho e Ricardinho para o próximo jogo pela Libertadores, na quarta-feira. Ele pretende ainda retardar a apresentação de dois de seus principais jogadores e comentou que ?é plausível que a CBF libere os atletas e vamos tentar conversar, pois só perderão um treino?. Caso não dê certo, vai ter de contar com o grupo que ficar. ?Temos bons jogadores para suprir essas ausências e tenho certeza que eles irão cumprir seu papel?, disse o treinador. Gallo ressaltou que está ali justamente para resolver problemas. ?O Santos tem um grande grupo, embora seja menor na Libertadores, e esses atletas farão falta. Mas sabemos que a convocação é importante para a carreira deles e devem ir?. Ele entende que o elenco é composto de bons jogadores e tem a certeza de que eles irão corresponder. Para o clássico de domingo contra o Palmeiras, o técnico sabe que não contará com o lateral-direito Paulo César, contundido, mas poderá ter a volta do goleiro Henao, que pode ser liberado nesta sexta pelos médicos. Gallo já informou que o colombiano retornará ao time assim que estiver completamente recuperado, mesmo diante das boas atuações de Mauro, principalmente no jogo contra o Universidad do Chile. Mas alguns titulares poderão ser poupados. Gallo vai conversar com eles ainda nesta sexta para saber quem está em completas condições de jogar. ?Os que estiverem em melhor condição, vão jogar?, garantiu. Mas ele viu Deivid deixar o campo muito cansado com a nova função que desempenhou contra o Universidad, tendo de marcar, criar e atacar. Outros jogadores, como Léo, saíram visivelmente desgastados e até torcem para ficar de fora no jogo contra o Palmeiras. ?Isso é a comissão técnica que decide?, disse o lateral-esquerdo, comentando que está pronto a acatar qualquer decisão. Robinho - Gallo viu também Robinho ser caçado em campo, levar várias pancadas e o craque sair reclamando de dores, mas acha que não foi grave e espera contar com seu principal atleta. Comentando a atuação de Robinho na quarta-feira, o técnico destacou a importância do atleta. ?Ele é um craque. Além de jogar para a frente, se identifica com a equipe, volta, briga e é importante em todos os sentidos para o grupo?. Destacou ainda que ?apesar da idade de 21 anos, é um líder muito positivo do grupo?. Por tudo isso, completou. ?Eu me sinto privilegiado em ser treinador dele?. E tudo o que Gallo espera é que Robinho permaneça mesmo pelo menos até o final do ano para ajudar na conquista do título brasileiro, já que o atacante está fora da próxima fase da Libertadores por conta da convocação para a seleção. Apesar da atuação muito elogiada no jogo contra o Universidad de Chile, especialmente depois de ter marcado o segundo gol, Robinho comentou que ainda não estava satisfeito. ?Assisto às partidas e tenho de estar sempre melhorando. Não estou satisfeito com essa partida que fiz e espero que no próximo jogo, que também é decisivo, possa jogar melhor?. Mesmo tendo marcado dois gols no jogo, lamentou. ?Joguei bem, marquei dois gols e se tivesse um pouco mais de capricho poderia ter feito quando o Bóvio me deixou na cara do gol e que bateu na trave?, disse Robinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.