Santos quer recuperar o ritmo de campeão

O Santos promete provar nos grandes clássicos que não esqueceu o futebol da reta de chegada do Campeonato Brasileiro do ano passado, além de agora ser um time mais maduro e com novas opções. A idéia era começar a recuperar a imagem de campeão nacional, arranhada pelos insucessos no Campeonato Paulista, no Mineirão lotado, diante do Atlético Mineiro. O técnico Emerson Leão improvisou Elano na lateral-direita para escalar Nenê, um meia que sabe voltar para compor o meio-de-campo e se transforma em perigoso atacante ao receber o passe mais na frente, tornando a equipe mais ofensiva. O plano fracassou porque Nenê recebeu o cartão amarelo no início do primeiro tempo e foi expulso antes dos 30 minutos, desmontando o esquema tático. Agora, o técnico exige uma grande exibição contra o revigorado Flamengo, de Nelsinho Baptista. É como se o Campeonato Brasileiro fosse começar apenas no sábado à noite - o jogo vai começar às 18 horas - para o Santos. ?Uma das principais características do nosso time é crescer contra adversários mais fortes", observa o lateral-esquerdo Léo, que ainda não teve o tempo necessário para se entender com Nenê, que passou a dividir com ele a faixa das esquerda do campo. ?Quem não se lembra do grande jogo que fizemos contra o Cruzeiro, em Belo Horizonte, e da goleada contra o Corinthians, no Pacaembu? Naqueles jogos, o time ganhou confiança para arrancar para a conquista do título." Leão concorda com o lateral, mas lembra que mesmo quando aparentemente o time não joga tudo o que pôde, como na vitória por 2 a 0 diante do Figueirense, continua criando muitas oportunidades de gols. ?Se tivéssemos aproveitado metade das chances que surgiram depois da marcação do segundo gol, ficaria a impressão de que havíamos disputado um segundo tempo perfeito. Além disso, nos grandes clássicos os dois times têm obrigação de procurar o gol e surgem mais oportunidades. Sem contar que a motivação dos jogadores é maior." Embora o Campeonato Brasileiro esteja apenas no início, Leão já está preocupado com os possíveis desfalques que vão começar a surgir por cartões e por contusões. Foi por isso que o médico Carlos Braga aconselhou que Alex e Paulo Almeida, com dores no músculo adutor da coxa esquerda, e Renato, recuperando de uma torção no tornozelo esquerdo, fossem poupados diante do El Nacional, nesta quarta-feira à noite, na Vila Belmiro. ?Se os três estivessem 100% não iria deixá-los de fora de maneira nenhuma porque faço questão da vitória em qualquer tipo de jogo. Mas, como havia o risco de agravamento dos problemas físicos, concordei que era melhor ter os três ´inteiros´ para sábado." Alex, Paulo Almeida e Renato já completaram o tratamento de fisioterapia e voltam aos treinos de campo nesta quinta-feira à tarde. Leão marcou o último treino para esta sexta, às 8h30, e no início da tarde o time viaja para o Rio, onde ficará concentrado para o jogo de sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.