Santos quer reencontrar o bom futebol

Em busca do bom futebol jogado no ano passado, o Santos iniciou hoje mais uma intertemporada em Atibaia. Os jogadores avaliam as chances de conquista do Paulista e não se iludem mais: "só com um milagre seremos campeões", avaliou o goleiro Mauro, que chama a atenção para a nova meta santista, que é concentrar todos os esforços na Libertadores. "Teremos dez dias antes do jogo contra a LDU para trabalhar bem forte, ficar concentrados e, principalmente, conversar muito, que isso é muito importante", completou o atleta. "O Santos precisa voltar a ser aquela equipe que marca forte e faz muitos gols para dar alegria ao torcedor", disse o volante Fabinho, que acha importante o trabalho que está sendo realizado em Atibaia. O goleiro Mauro concorda com o colega e também com o técnico Gallo, que criticou o condicionamento físico do elenco, que tem caído de produção no segundo tempo das partidas. "Em Atibaia, vamos aprimorar nosso físico e corrigir nosso posicionamento", disse Mauro, que entende a pressão que a torcida faz agora pela conquista da Libertadores. "O mesmo torcedor que colocou a faixa pedindo isso vai aplaudir nossa equipe", completou. A boa notícia para Gallo é que jogadores como Paulo César e Fabinho estão liberados pelos médicos e treinaram normalmente hoje pela manhã, tendo inclusive participado dos exercícios na caixa de areia, que ainda não tinha sido utilizada este ano. "Voltar a trabalhar na caixa é muito bom porque a gente adquire força e resistência", disse o volante, que não deverá jogar quinta-feira contra o União São João por estar ainda fora de forma física, já que está afastado há mais de um mês. O lateral-direito Paulo César, porém, tem retorno programado para essa próxima partida e sua volta representa um grande alívio para o técnico Gallo, uma vez que o jogador atua nos dois lados do campo. É bem provável que jogue pela esquerda na quinta-feira, já que Léo está fora. Ele continua internado por causa de um cálculo renal e hoje o médico Carlos Braga descartou a possibilidade de o atleta ser submetido a uma microcirurgia para eliminar a pedra. A expectativa é de que Léo elimine entre amanhã e quarta o cálculo e, assim que isso ocorrer, ele viajará para Atibaia para a intertemporada. Não deverá jogar, porém, contra o União nem contra o São Paulo, no clássico marcado para domingo. Seu retorno está previsto para o confronto contra a LDU, na quarta-feira da semana que vem, na Vila Belmiro. Zé Elias também foi liberado pelos médicos e espera fazer um coletivo para saber como está realmente seu joelho. O único problema é Tcheco, que ficará afastado durante dez dias por conta de uma lesão muscular. Robinho e Ricardinho, na seleção, desfalcam o time no jogo contra o União São João.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.