Santos quer Verón como presente de Natal para torcida

O namoro com Juan Sebastián Verón é sério e tem tudo para acabar em casamento. "Ele é o presente de Natal que Marcelo Teixeira (presidente do Santos) quer dar para a torcida", afirmou José Carlos Peres, um dos dirigentes santistas que tocam a negociação com o meia argentino, atualmente no Estudiantes. José Carlos Peres revelou que espera receber nesta segunda-feira um fax do clube argentino para abrir oficialmente as negociações. "Com o Verón está bem encaminhado. Falta acertar com o Estudiantes", disse o dirigente santista.Assim que o fax chegar, um dirigente santista embarca para a Argentina, onde um advogado local, Mario Weismann, vem representando o clube na negociação. "Começamos a conversar com o Verón faz quase 30 dias, bem antes do Corinthians, portanto", lembrou José Carlos Peres. "Falamos até com o pai dele, que foi um grande meia (Juan Ramón Verón), ídolo do Estudiantes. Ele disse que seu maior sonho era ter jogado no Santos. Isso fez com que o Verón amolecesse nas negociações. Até então, ele parecia disposto a continuar no Estudiantes."Verón está com 33 anos. Ele seria, na avaliação dos santistas, o líder de um time que pretende reunir, com o dinheiro do investidor Delcir Sonda, promessas brasileiras e argentinas com potencial de revenda para a Europa. "O Verón viria com recursos do Santos, mas o Sonda está de olho em outros quatro jogadores argentinos", admitiu José Carlos Peres. São eles o zagueiro Angeleri (Estudiantes), o volante Ortigoza (Argentinos Juniors), o meia Gracián (Boca) e o atacante Zelaya (Rosario Central). "Todos eles com passagens pela seleção de base da Argentina, alguns até pela principal."Outro estrangeiro na lista de reforços do Santos é o atacante equatoriano Guerrón, que foi campeão da Libertadores pela LDU e está desde o meio do ano no Getafe, da Espanha. Ele está avaliado em 4 milhões de euros (R$ 13,2 milhões), mas a empresa de Sonda negocia com o clube espanhol para baixar a pedida.Para bancar os salários de toda essa turma, o Santos espera vender o lateral-esquerdo Kléber para a Europa. "Mas essa crise financeira mundial está atrapalhando os clubes europeus e não sabemos se virá alguma proposta", reconheceu José Carlos Peres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.