Santos reclama da arbitragem no Mineirão

Reclamações sobre o árbitro Héber Roberto Lopes foram unânimes no vestiário do Santos após a derrota para o Cruzeiro, neste sábado, no Mineirão. Um dos mais revoltados era o presidente Marcelo Teixeira."O Cruzeiro não precisa desse tipo de coisa para vencer. O juiz errou. E não é a primeira vez. Ele já veio de uma suspensão. O Santos estava dominando o jogo e ele fez aquilo com o Fabiano. Ou ele expulsava os dois jogadores ou dava cartão amarelo para os dois. O que ele fez é que não está certo", reclamou o presidente, referindo-se ao lance que resultou na expulsão do jogador do Santos no segundo tempo. "O Fabiano poderia ter evitado o lance, mas o Wendell também poderia ter evitado ficar puxando o Fabiano."Marcelo Teixeira reclamou ainda de um pênalti em Léo, não marcado por Héber Roberto Lopes. "Ele marcou corretamente um pênalti para o Cruzeiro no primeiro tempo, mas depois não viu o que fizeram em cima do Léo no segundo. Vamos fazer o quê? Voltar o resultado?"Francisco Lopes, diretor de futebol do Santos, também saiu do estádio reclamando do árbitro . "O Héber prejudica o Santos há muito tempo. Todas as vezes ele traz prejuízo. Já expulsou o Fábio Costa, o Galván, o André Luís, em outros jogos. No último jogo contra o Flamengo, no Maracanã, ele não deu um pênalti claríssimo. Graças à nossa competência conseguimos nos classificar na Copa Sul-Americana. Se dependesse dele , estaríamos eliminados", acusou.O diretor santista ironizou a decisão do árbitro de expulsar Leão por ele ter entrado em campo para dar instruções a Elano. "Ele foi expulso de forma injusta. Foi tão injusto que o policiamento não tirou o Leão de campo", disse Francisco Lopes.Para o próximo jogo, contra o Juventude, quarta-feira, na Vila Belmiro, o técnico Leão terá a volta do lateral Reginaldo Araújo, que cumpriu suspensão. Mas não terá Robinho, que tomou o terceiro cartão amarelo neste sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.