Leonardo Soares/AE
Leonardo Soares/AE

Santos recusa nova proposta do São Paulo por Ganso

Apesar de dizer que não tem preferência por nenhum clube, presedente santista diz que proposta do São Paulo 'não agradou'

ALMIR LEITE E CIRO CAMPOS, Agência Estado

17 de setembro de 2012 | 17h53

SÃO PAULO - O presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, anunciou nesta segunda-feira que recusou a terceira oferta de compra feita pelo São Paulo para levar para o Morumbi o meia Paulo Henrique Ganso. De acordo com o presidente, os termos da proposta não agradaram.

"Uma proposta tem um começo e vai até o ''atenciosamente''. Os termos usados na proposta não me agradaram. O conjunto das frases não me agradou", disse Luis Alvaro, sem revelar em qual dos termos da oferta oficial está o problema, de fato. "A proposta do São Paulo não atendeu aos nossos objetivos."

Luis Alvaro indicou que, ao acordar receber apenas a sua parte (45%) da multa para liberar Ganso, não garantiu que aceitaria a proposta sob quaisquer condições. "O Santos não é obrigado a liberá-lo por R$ 23,9 milhões. Se a gente fosse levar a ferro e fogo, isso representaria R$ 53 milhões, mas por questão de dar uma abertura ou porque não quer jogador insatisfeito, o Santos aceitou negociar pela nossa porta na multa, que é cerca de R$ 23,9 milhões", explicou.

O presidente do Santos, que participa nesta segunda do seminário "O futuro dos clubes brasileiros", realizado na futura Arena Palestra, foi um dos palestrantes do evento e disse que o seu clube não tem preferência para negociar Ganso com este ou aquele e abriu as portas para a saída dele para o Grêmio.

"O pessoal do Grêmio é gentilíssimo, inclusive falei com um deles nesta segunda. O que recusei foi a do São Paulo porque não me agradou. Se o Ganso vai jogar no São Paulo, no Grêmio, na Roma, é problema da vida do Ganso. A minha vida segue normalmente", ressaltou o cartola.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.