Santos recusa oferta por Rafael, mas dá aumento salarial

Rafael confirmou nesta quinta-feira que não vai mesmo para o Palermo, da Itália. Ele quer seguir o exemplo do seu ídolo, Marcos, do Palmeiras, e fazer história como titular do gol santista. "Goleiro tem que ficar por longo tempo no mesmo clube para se firmar. Além disso, pesou na minha decisão o fato de o Santos estar valorizado por comemorar o centenário no próximo ano e disputar outra vez a Libertadores", explicou o garoto de 21 anos, que sonha em defender o Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem.

SANCHES FILHO, Agência Estado

25 de agosto de 2011 | 20h06

O diretor de futebol, Pedro Luiz Nunes Conceição, revelou que o Santos recusou a proposta do Palermo, de 4 milhões de euros (mais de R$ 9 milhões) por 70% dos direitos de Rafael, por não ter interesse de se desfazer do seu goleiro titular.

Para compensar em parte o que deixará de ganhar por continuar na Vila Belmiro, Rafael, que ganhava R$ 40 mil por mês, recebeu aumento salarial. "O contrato dele vai até 2014 e não foi renovado. Apenas foi readequado", explicou o dirigente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.