Ivan Storti/Divulgação
Ivan Storti/Divulgação

Santos reclama de arbitragem escolhida para o clássico

Auxiliar do clássico desta quarta teve atuação polêmica diante do Corinthians

O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2015 | 21h15

A definição do trio de arbitragem para o clássico entre São Paulo e Santos, nesta quarta-feira, pela semifinal da Copa do Brasil, no Morumbi, gerou polêmica. Um dos auxiliares será Rogério Pablos Zanard, o mesmo que indicou que o zagueiro santista David Braz havia cometido pênalti contra o Corinthians no clássico na Arena Corinthians, no dia 20 de setembro. Na verdade, o pênalti foi cometido pelo lateral Zeca.

“Acho que ele (Zanardo) não deveria ter nem o nome no sorteio. Confio nesse moço, mas é uma sacanagem. Imagina se ele comete algum erro... É um risco desnecessário. Para que fazer ele se submeter a uma situação dessa”, desabafou o presidente do Santos, Modesto Roma Junior. 

Um vídeo do jogo contra o Corinthians mostrou Rogério Pablos Zanardo dizendo ao volante Renato que havia sido David Braz o autor do pênalti, não Zeca, quem na realidade cometeu a infração. Na súmula da partida, a expulsão de Braz foi justificada por reclamação.

No treino desta terça-feira, o técnico Dorival Júnior repetiu a prática dos treinos fechados na véspera dos jogos decisivos. Os jornalistas acompanharam apenas os 15 minutos iniciais da atividade, o aquecimento dos atletas.

Depois de um período com inúmeros jogadores lesionados, o time está praticamente completo. O único desfalque é o lateral Victor Ferraz, que deverá ser substituído por Daniel Guedes. Na zaga, Gustavo Henrique volta após dois jogos.

O principal trunfo é um azeitado sistema ofensivo. Comandado pelo goleador Ricardo Oliveira, artilheiro do Campeonato Brasileiro, o time tem a criatividade de Lucas Lima e a velocidade de Gabriel. O Santos não poderá contar com Leandro, pois o atacante já disputou a Copa do Brasil pelo Palmeiras.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolBrasileirãoSantos FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.