Ivan Storti/Santos
Ivan Storti/Santos

Santos relaciona Gustavo Henrique e Sánchez para duelo com Independiente

Jogo de volta pelas oitavas de final da Libertadores acontece nesta terça-feira, no Pacambu

Estadão Conteúdo

27 Agosto 2018 | 16h14

O Santos divulgou nesta segunda-feira a lista de relacionados para o duelo com o Independiente, terça, no Pacaembu, e incluiu dois jogadores que não possuem presença garantida para o confronto de volta das oitavas de final da Copa Libertadores: o zagueiro Gustavo Henrique e o meio-campista Carlos Sánchez.

Gustavo Henrique sofreu corte profundo no supercílio durante o triunfo por 2 a 0 sobre o Bahia, sábado, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro. O zagueiro está sendo monitorado pelo departamento médico e evoluiu na recuperação, o que o levou a ser relacionado pelo técnico Cuca, mas ele ainda não tem presença confirmada pelo duelo.

Já a situação de Sánchez só poderá ser definida após o julgamento desta segunda-feira sobre a sua escalação no confronto de ida com o Independiente. Caso o clube seja condenado, a Conmebol deve puni-lo com um placar desfavorável de 3 a 0, mas o uruguaio estará disponível para ser utilizado no duelo marcado para o Pacaembu.

Mas se o Santos tiver êxito no julgamento, a tendência é de que a Conmebol defina que Sánchez tenha que cumprir a suposta suspensão na terça-feira, como o clube defende em sua argumentação jurídica.

Sob essas dúvidas, Robson Bambu é o favorito para assumir a vaga de Gustavo Henrique na zaga do Santos. Além disso, Cuca já indicou que Diego Pituca vai improvisar o volante na lateral esquerda, o que vai abrir uma vaga no time santista. Renato é o favorito para substituir Sánchez, enquanto o treinador pode apostar em uma formação mais ofensiva, com a entrada do paraguaio Derlis González no ataque.

Assim, com essas dúvidas, o Santos deve entrar em campo para enfrentar o Independiente com a seguinte formação: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique (Robson Bambu) e Diego Pituca; Alison e Carlos Sánchez (Renato); Rodrygo, Derlis González, Gabriel e Bruno Henrique.

Além disso, embora Cuca tenha relacionado 22 jogadores, quatro precisarão ser cortados, pois apenas sete atletas podem compor o banco de reservas na Libertadores.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.