Santos revela preocupação com desgaste de Neymar

Neymar está mais cansado do que no mesmo período em 2011, com três quilos abaixo do peso normal (67kg), reflexo da maratona de jogos e de viagens, não mantém a regularidade de produção durante os 90 minutos, mas não requer cuidados especiais. Esta é avaliação do responsável pela preparação física do elenco, Ricardo Rosa.

SANCHES FILHO, Agência Estado

13 de setembro de 2012 | 19h49

"O desgaste de Neymar é constante e não de agora. É cumulativa porque ele não para desde o ano passado e praticamente não teve férias, em razão de ter emendado o Brasileiro com a seleção. Mas Neymar é tão fenomenal que, mesmo cansado, consegue se superar e resolver os jogos", disse o preparador físico Ricardo Rosa.

Os exames de Neymar realizados após os jogos sempre mostram elevado nível de desgaste, mas não assustam a comissão técnica santista. "Com o intervalo entre um jogo e outro, trabalho regenerativo, recuperação e treinos de manutenção, ele volta ao seu normal", destaca Rosa.

Se o Santos conseguiu interromper a sequência negativa de quatro jogos - três derrotas e um empate -, ao derrotar o Flamengo por 2 a 0, deve muito a Neymar. O jogo da quarta-feira foi o seu terceiro em cinco dias, com a agravante de que um deles foi realizado no Recife. E, mesmo assim, ele foi decisivo para a recuperação santista.

"Neymar já aprendeu a dosar as energias, poupando-se em alguns momentos para, logo em seguida, voltar ao seu normal e surpreender a todos. Isso faz parte do seu amadurecimento", explicou o preparador.

Companheiro de Neymar no Santos e agora também na seleção, Arouca minimizou a preocupação com o desgaste do companheiro. "Como estamos quase no final do ano, é normal que Neymar sinta mais o desgaste. Desde o início do ano, ele participou direto do Paulista, da Libertadores, do Brasileiro, de amistosos da seleção e da Olimpíada. Por mais que seja jovem, ele não é máquina. Mas, mesmo cansado, Neymar vai no seu limite e decide os jogos", disse o volante.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCNeymardesgaste

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.